NOTÍCIAS

50 Cent acusa operadora americana de racismo

por em 19/07/2015
50 Cent está acusando a empresa de telefonia AT&T de racismo. Em três postagens em seu Instagram no último sábado (18/07), o rapper opinou sobre as negociações que estão em andamento entre o canal de televisão Starz e a AT&T, que coloca meio milhão de casas com serviço da AT&T em risco de não assistir ao próximo episódio da série Power, do canal. 50 Cent atua e coproduz a série. "Cara, sinto muito ter de dizer isso, mas AT&T é racista. Eles tiveram problemas no passado e está acontecendo de novo", ele escreveu no Instagram. "500.000 lares não poderão ver o próximo episódio de Power." Pouco tempo depois, ele postou uma foto do dia 23 de abril de um artigo da Associated Press, com a manchete: "AT&T demite presidente por mandar mensagens e imagens racistas". 50 CENT AFIRMA QUE PEDIDO DE FALÊNCIA É ESTRATÉGIA PARA REORGANIZAR SUAS FINANÇAS "Enquanto estava acontecendo, eles diziam que tinham a Starz e outros canais que criavam programação direcionada para múltiplas etnias, agora eles não vão mexer com a gente", escreveu na segunda foto. Na terceira postagem, 50 Cent pediu ao assinantes da AT&T para abandonarem o provedor. "Mudem seu pacote de TV à cabo de AT&T para qualquer coisa. É 2015 e essas pessoas são racistas. Eles abandonam todos os canais que são ligados às ruas. Isso é triste." "Starz está negociando com a AT&T para continuar a distribuir seus trinta canais Starz e Encore e serviços de forma justa e razoável", disse um representante do canal para o The Hollywood Reporter. "Sem um novo acordo, os milhões de clientes da AT&T que assinaram os canais Starz e Encore estarão em risco de perdê-los, junto com programas populares, como Power." Power é a série mais popular da história do canal, com 6,3 milhões de telespectadores por episódio e possui a maior concentração de público afro-americano de uma série desde 2006.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
2
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
3
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

50 Cent acusa operadora americana de racismo

por em 19/07/2015
50 Cent está acusando a empresa de telefonia AT&T de racismo. Em três postagens em seu Instagram no último sábado (18/07), o rapper opinou sobre as negociações que estão em andamento entre o canal de televisão Starz e a AT&T, que coloca meio milhão de casas com serviço da AT&T em risco de não assistir ao próximo episódio da série Power, do canal. 50 Cent atua e coproduz a série. "Cara, sinto muito ter de dizer isso, mas AT&T é racista. Eles tiveram problemas no passado e está acontecendo de novo", ele escreveu no Instagram. "500.000 lares não poderão ver o próximo episódio de Power." Pouco tempo depois, ele postou uma foto do dia 23 de abril de um artigo da Associated Press, com a manchete: "AT&T demite presidente por mandar mensagens e imagens racistas". 50 CENT AFIRMA QUE PEDIDO DE FALÊNCIA É ESTRATÉGIA PARA REORGANIZAR SUAS FINANÇAS "Enquanto estava acontecendo, eles diziam que tinham a Starz e outros canais que criavam programação direcionada para múltiplas etnias, agora eles não vão mexer com a gente", escreveu na segunda foto. Na terceira postagem, 50 Cent pediu ao assinantes da AT&T para abandonarem o provedor. "Mudem seu pacote de TV à cabo de AT&T para qualquer coisa. É 2015 e essas pessoas são racistas. Eles abandonam todos os canais que são ligados às ruas. Isso é triste." "Starz está negociando com a AT&T para continuar a distribuir seus trinta canais Starz e Encore e serviços de forma justa e razoável", disse um representante do canal para o The Hollywood Reporter. "Sem um novo acordo, os milhões de clientes da AT&T que assinaram os canais Starz e Encore estarão em risco de perdê-los, junto com programas populares, como Power." Power é a série mais popular da história do canal, com 6,3 milhões de telespectadores por episódio e possui a maior concentração de público afro-americano de uma série desde 2006.