NOTÍCIAS

6) Sinéad O'Connor

por em 10/10/2014
A cantora irlandesa sempre esteve ligada às causas feministas, mas sua posição adquiriu bastante atenção no ano passado, quando Miley Cyrus afirmou que o clipe de “Nothing Compares 2 U” serviu como uma inspiração para o polêmico vídeo de “Wrecking Ball”. Sinéad escreveu uma carta aberta à ex-Hannah Montana, com teor bastante crítico em relação à indústria musical e ao que ela é capaz de fazer com as mulheres. Miley estaria deixando sua imagem e seu corpo serem comercializados por homens gananciosos, passando a mensagem de que as mulheres existem para terem sua sexualidade explorada por outros. O último álbum da cantora, lançado em agosto deste ano, tem uma mensagem muito direta relacionada ao feminismo. O título I'm Not Bossy, I'm The Boss faz referência a Ban Bossy, uma campanha realizada nos Estados Unidos com o objetivo de banir a palavra “bossy” (mandão/mandona) da língua inglesa, sob o argumento de que não tem um efeito positivo em jovens mulheres e que expressões como “liderança” teriam um impacto maior sobre elas. Sinéad foi uma das apoiadoras da campanha, ao lado de outras famosas, como Jennifer Garner e Beyoncé. https://www.youtube.com/watch?v=iUiTQvT0W_0 -> Número 5
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
3
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Regime Fechado
Simone & Simaria
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

6) Sinéad O'Connor

por em 10/10/2014
A cantora irlandesa sempre esteve ligada às causas feministas, mas sua posição adquiriu bastante atenção no ano passado, quando Miley Cyrus afirmou que o clipe de “Nothing Compares 2 U” serviu como uma inspiração para o polêmico vídeo de “Wrecking Ball”. Sinéad escreveu uma carta aberta à ex-Hannah Montana, com teor bastante crítico em relação à indústria musical e ao que ela é capaz de fazer com as mulheres. Miley estaria deixando sua imagem e seu corpo serem comercializados por homens gananciosos, passando a mensagem de que as mulheres existem para terem sua sexualidade explorada por outros. O último álbum da cantora, lançado em agosto deste ano, tem uma mensagem muito direta relacionada ao feminismo. O título I'm Not Bossy, I'm The Boss faz referência a Ban Bossy, uma campanha realizada nos Estados Unidos com o objetivo de banir a palavra “bossy” (mandão/mandona) da língua inglesa, sob o argumento de que não tem um efeito positivo em jovens mulheres e que expressões como “liderança” teriam um impacto maior sobre elas. Sinéad foi uma das apoiadoras da campanha, ao lado de outras famosas, como Jennifer Garner e Beyoncé. https://www.youtube.com/watch?v=iUiTQvT0W_0 -> Número 5