NOTÍCIAS

Alô? Músicas para ouvir com o telefone do lado

De clássico do sertanejo a campanha com nomes do pop, separamos algumas músicas que falam sobre o aparelho - móvel ou não

por Marcos Lauro em 12/09/2017

As piores e as melhores notícias chegam pelo telefone. E algumas mensagens também. A faixa “1-800-273-8255”, do Logic com Alessia Cara e Khalid, faz parte de uma grande campanha anti-suicídio nos Estados Unidos e chegou a sua maior posição no Hot 100 nesta semana – 5º lugar. O número que dá nome à faixa é o equivalente ao CVV, Centro de Valorização à Vida, dos Estados Unidos.

VEJA AQUI A LISTA COMPLETA DO HOT 100

Muitas outras músicas também falam sobre o telefone. Preparamos uma lista com algumas delas e suas histórias:

“1-800-273-8255” – Logic Feat. Alessia Cara & Khalid

Os três se juntaram para uma campanha de conscientização e prevenção do suicídio e deram o número do National Suicide Prevention Lifeline, equivalente ao CVV brasileiro, para o nome da música. Depois da performance ao vivo no VMA em agosto, a faixa subiu no Hot 100 e hoje alcança a sua melhor posição, encerrando o Top 5.

“2345MEIA78” – Gabriel O Pensador

Com uma missão bem menos nobre, o rapper também colocou um telefone numa música. Nesse caso, ele narra as desventuras de um ser humano do sexo masculino solteiro em busca de uma, er, amante.

“867-5309 / Jenny” – Tommy Tutone

De 1982, é um som obrigatória em qualquer rádio de classic rock que se prese. A curiosidade é que, nos Estados Unidos, quando obras de ficção querem falar sobre um número de telefone, é utilizado qualquer número com o prefixo 555, que não existe de verdade. No caso dessa música, esse cuidado não foi tomado pelo compositor, Alex Call (“Call”, “ligar”, telefone, ahn?), que usou um número que existe, de fato, em diversos estados. E, por incrível que pareça, em muitos desses números existiam Jennys, que sofreram um bocado. Num primeiro momento, centenas de pessoas entraram em contato com as empresas de telefonia para mudar o número, mas, com o tempo e o sucesso da música, a coisa mudou de figura e chegaram a vender uma linha em Nova York no eBay com esse número por US$ 80 mil. A venda foi cancelada na sequência, porque nos EUA os usuários não são donos das suas linhas e não podem comercializa-las.

“Pelo Telefone” - Almirante

Considerado o primeiro samba gravado no Brasil, “Pelo Telefone” foi composta por Donga e lançado no Carnaval de 1917. Mas tanto a composição quanto o ano da sua realização geram dúvidas pela falta de documentação. Em diversos relatos, surge o nome de Mauro de Almeida como parceiro e o ano de 1913 como o da aparição dos primeiros trechos da letra nos jornais. Mas o importante é que o chefe da folia usou o telefone para avisar que o Carnaval estava rolando solto.

“Pelo Telefone” – Mallu Magalhães

Aqui um “Pelo Telefone” mais novinho, de 2017, já com o sistema operacional atualizado, do mais recente trabalho de Mallu, Vem. É um samba-rock com bastante suingue, mas feito em terras lusitanas – onde a cantora mora hoje com sua família.

“Pelo Interfone” – Ritchie

Não consideramos isso como um roubo na nossa lista, já que um interfone é um tipo de telefone... interno. A letra fala sobre um rapaz que interfona repetidamente para a casa da amada, mas uma voz diferente atende e diz que ela não está. “Volte amanhã, mas antes telefone!”, diz a voz, dando uma bronca no desiludido rapaz.

“Telefone” – Tim Maia

Essa música, já da fase oitentista de Tim Maia, traz toda a canastrice do bem do tijucano mais bonachão que você conhece. Tim costumava brilhar ao vivo, quando fazia esse diálogo inicial parecer um quadro de humor. Mas a música é sofrência.

“Telefone Mudo” – Trio Parada Dura

Um dos grandes clássicos do sertanejo raiz, cantada, grava e regravada por artistas de todas a gerações desse gênero. Em rodas de viola, assim que essa música começa é normal ouvirmos um “Aaaaoooooooooooooo, sertanejão véééééééio!”.

“O Telefone Tocou Novamente” – Jorge Ben

Música pré-identificador de chamadas. Lançada no álbum Força Bruta, de 1970, conta a história do rapaz que ia atender todo animado e no primeiro “alô” via que não era sua amada. Hoje isso só acontece se a pessoa ligar de número não identificado ou central de telemarketing.

“Telegrama” – Exaltasamba

Nesse clássico do pagode anos 1990, o Exalta dá várias opções: 1) me liga; 2) me manda um telegrama; 3) uma carta de amor. Mas o objetivo é só um: ir até lá – ao encontro da amada, claro.

“What’s Yo Phone Number” – Eryka Baduh

Badu e ItsRoutine querem MUITO o número do telefone de uma pessoa. Aliás, a música está numa mixtape da cantora, de 2015, que é temática sobre a obsessão pelo uso do telefone. O nome da mixtape é But You Caint Use My Phone, trecho de uma música da própria cantora de 1997. O trabalho foi concebido depois de um hiato de cinco anos de Badu e uma viagem à África e a ideia, segunda a cantora no material de divulgação, foi a de realizar um álbum de “TRap & B” e que levasse tranquilidade ao ouvinte. Destaque também para a faixa “Cel U Lar Device”, com samplers de “Hotline Bling”, de Drake.

“Hotline Bling” – Drake

Sabe o contatinho do WhatsApp? Aquele que te liga (ou você liga, tanto faz) nos momentos de solidão ou apenas diversão? Então, “Hotline Bling” é mais ou menos sobre isso. Aquela ligação tarde da noite que não acontece mais...

“Marvins Room” – Drake

“Hotline Bling” não foi a primeira vez que Drake cantou sobre um telefonema. No álbum de 2011, Take Care, o rapper simula aquela conversa meio bêbada, meio sóbria, com a pessoa amada, desculpa perfeita para dizer umas verdades. Aqui tem um Drake mais agressivo, o que não é tão comum em suas letras. O site Genius indica até que há um trecho direcionado à Rihanna e seu ex-namorado, Chris Brown: “Fuck that nigga that you love so bad/I know you still think about the times we had” (“Dane-se aquele cara que você amou tanto/eu sei que você continua pensando no tempo em que estivemos juntos”, em tradução livre).

“Senha do Celular” – Henrique & Diego

Aqui temos uma polêmica. Você fornece a senha do seu celular para a pessoa amada? Acha isso legal ou tem que ter privacidade? A dupla beira o stalking quando diz “Eu descobri a senha do seu celular/E machucou tudo que eu vi/Eu fui na sua página e no seu WhatsApp/Vi suas mensagens todas”.

"634-5789 (Soulsville, U.S.A.)” – Wilson Pickett

Amor, abraços e beijos. É isso o que o dono do telefone 634-5789 tem a oferecer – e deixa isso claro nessa música de 1966, que ganhou uma versão ao vivo 20 anos depois com Tina Turner.

"Beechwood 4-5789" – The Marvelettes

Uma informação útil (ou não) sobre números de telefone nos Estados Unidos: Até os anos 1970, os números tinham um prefixo com letras, como no nome dessa música de 1962. Se você já reparou nisso, boa parte dos aparelhos são alfanuméricos até hoje – 2-ABC, 3-DEF, 4-GHI e assim por diante. Para ligar, a pessoa precisava discar as duas primeiras letras do prefixo e o número. Por exemplo: para ligar para o número dessa música, a pessoa discava 23 4 5789.

"911" – Wyclef Jean feat. Mary J. Blige

Abaixa que é tiro! Wyclef e Mary cantam sobre as feridas do amor, o tiro que é amar e não ser correspondido, a morte que é o despreza daquela pessoa que se ama. 911, claro, é o telefone da polícias nos Estados Unidos. “Alguém ligue para 911, fui atingido na alma”, canta Wyclef em um trecho.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
3
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Regime Fechado
Simone & Simaria
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Alô? Músicas para ouvir com o telefone do lado

De clássico do sertanejo a campanha com nomes do pop, separamos algumas músicas que falam sobre o aparelho - móvel ou não

por Marcos Lauro em 12/09/2017

As piores e as melhores notícias chegam pelo telefone. E algumas mensagens também. A faixa “1-800-273-8255”, do Logic com Alessia Cara e Khalid, faz parte de uma grande campanha anti-suicídio nos Estados Unidos e chegou a sua maior posição no Hot 100 nesta semana – 5º lugar. O número que dá nome à faixa é o equivalente ao CVV, Centro de Valorização à Vida, dos Estados Unidos.

VEJA AQUI A LISTA COMPLETA DO HOT 100

Muitas outras músicas também falam sobre o telefone. Preparamos uma lista com algumas delas e suas histórias:

“1-800-273-8255” – Logic Feat. Alessia Cara & Khalid

Os três se juntaram para uma campanha de conscientização e prevenção do suicídio e deram o número do National Suicide Prevention Lifeline, equivalente ao CVV brasileiro, para o nome da música. Depois da performance ao vivo no VMA em agosto, a faixa subiu no Hot 100 e hoje alcança a sua melhor posição, encerrando o Top 5.

“2345MEIA78” – Gabriel O Pensador

Com uma missão bem menos nobre, o rapper também colocou um telefone numa música. Nesse caso, ele narra as desventuras de um ser humano do sexo masculino solteiro em busca de uma, er, amante.

“867-5309 / Jenny” – Tommy Tutone

De 1982, é um som obrigatória em qualquer rádio de classic rock que se prese. A curiosidade é que, nos Estados Unidos, quando obras de ficção querem falar sobre um número de telefone, é utilizado qualquer número com o prefixo 555, que não existe de verdade. No caso dessa música, esse cuidado não foi tomado pelo compositor, Alex Call (“Call”, “ligar”, telefone, ahn?), que usou um número que existe, de fato, em diversos estados. E, por incrível que pareça, em muitos desses números existiam Jennys, que sofreram um bocado. Num primeiro momento, centenas de pessoas entraram em contato com as empresas de telefonia para mudar o número, mas, com o tempo e o sucesso da música, a coisa mudou de figura e chegaram a vender uma linha em Nova York no eBay com esse número por US$ 80 mil. A venda foi cancelada na sequência, porque nos EUA os usuários não são donos das suas linhas e não podem comercializa-las.

“Pelo Telefone” - Almirante

Considerado o primeiro samba gravado no Brasil, “Pelo Telefone” foi composta por Donga e lançado no Carnaval de 1917. Mas tanto a composição quanto o ano da sua realização geram dúvidas pela falta de documentação. Em diversos relatos, surge o nome de Mauro de Almeida como parceiro e o ano de 1913 como o da aparição dos primeiros trechos da letra nos jornais. Mas o importante é que o chefe da folia usou o telefone para avisar que o Carnaval estava rolando solto.

“Pelo Telefone” – Mallu Magalhães

Aqui um “Pelo Telefone” mais novinho, de 2017, já com o sistema operacional atualizado, do mais recente trabalho de Mallu, Vem. É um samba-rock com bastante suingue, mas feito em terras lusitanas – onde a cantora mora hoje com sua família.

“Pelo Interfone” – Ritchie

Não consideramos isso como um roubo na nossa lista, já que um interfone é um tipo de telefone... interno. A letra fala sobre um rapaz que interfona repetidamente para a casa da amada, mas uma voz diferente atende e diz que ela não está. “Volte amanhã, mas antes telefone!”, diz a voz, dando uma bronca no desiludido rapaz.

“Telefone” – Tim Maia

Essa música, já da fase oitentista de Tim Maia, traz toda a canastrice do bem do tijucano mais bonachão que você conhece. Tim costumava brilhar ao vivo, quando fazia esse diálogo inicial parecer um quadro de humor. Mas a música é sofrência.

“Telefone Mudo” – Trio Parada Dura

Um dos grandes clássicos do sertanejo raiz, cantada, grava e regravada por artistas de todas a gerações desse gênero. Em rodas de viola, assim que essa música começa é normal ouvirmos um “Aaaaoooooooooooooo, sertanejão véééééééio!”.

“O Telefone Tocou Novamente” – Jorge Ben

Música pré-identificador de chamadas. Lançada no álbum Força Bruta, de 1970, conta a história do rapaz que ia atender todo animado e no primeiro “alô” via que não era sua amada. Hoje isso só acontece se a pessoa ligar de número não identificado ou central de telemarketing.

“Telegrama” – Exaltasamba

Nesse clássico do pagode anos 1990, o Exalta dá várias opções: 1) me liga; 2) me manda um telegrama; 3) uma carta de amor. Mas o objetivo é só um: ir até lá – ao encontro da amada, claro.

“What’s Yo Phone Number” – Eryka Baduh

Badu e ItsRoutine querem MUITO o número do telefone de uma pessoa. Aliás, a música está numa mixtape da cantora, de 2015, que é temática sobre a obsessão pelo uso do telefone. O nome da mixtape é But You Caint Use My Phone, trecho de uma música da própria cantora de 1997. O trabalho foi concebido depois de um hiato de cinco anos de Badu e uma viagem à África e a ideia, segunda a cantora no material de divulgação, foi a de realizar um álbum de “TRap & B” e que levasse tranquilidade ao ouvinte. Destaque também para a faixa “Cel U Lar Device”, com samplers de “Hotline Bling”, de Drake.

“Hotline Bling” – Drake

Sabe o contatinho do WhatsApp? Aquele que te liga (ou você liga, tanto faz) nos momentos de solidão ou apenas diversão? Então, “Hotline Bling” é mais ou menos sobre isso. Aquela ligação tarde da noite que não acontece mais...

“Marvins Room” – Drake

“Hotline Bling” não foi a primeira vez que Drake cantou sobre um telefonema. No álbum de 2011, Take Care, o rapper simula aquela conversa meio bêbada, meio sóbria, com a pessoa amada, desculpa perfeita para dizer umas verdades. Aqui tem um Drake mais agressivo, o que não é tão comum em suas letras. O site Genius indica até que há um trecho direcionado à Rihanna e seu ex-namorado, Chris Brown: “Fuck that nigga that you love so bad/I know you still think about the times we had” (“Dane-se aquele cara que você amou tanto/eu sei que você continua pensando no tempo em que estivemos juntos”, em tradução livre).

“Senha do Celular” – Henrique & Diego

Aqui temos uma polêmica. Você fornece a senha do seu celular para a pessoa amada? Acha isso legal ou tem que ter privacidade? A dupla beira o stalking quando diz “Eu descobri a senha do seu celular/E machucou tudo que eu vi/Eu fui na sua página e no seu WhatsApp/Vi suas mensagens todas”.

"634-5789 (Soulsville, U.S.A.)” – Wilson Pickett

Amor, abraços e beijos. É isso o que o dono do telefone 634-5789 tem a oferecer – e deixa isso claro nessa música de 1966, que ganhou uma versão ao vivo 20 anos depois com Tina Turner.

"Beechwood 4-5789" – The Marvelettes

Uma informação útil (ou não) sobre números de telefone nos Estados Unidos: Até os anos 1970, os números tinham um prefixo com letras, como no nome dessa música de 1962. Se você já reparou nisso, boa parte dos aparelhos são alfanuméricos até hoje – 2-ABC, 3-DEF, 4-GHI e assim por diante. Para ligar, a pessoa precisava discar as duas primeiras letras do prefixo e o número. Por exemplo: para ligar para o número dessa música, a pessoa discava 23 4 5789.

"911" – Wyclef Jean feat. Mary J. Blige

Abaixa que é tiro! Wyclef e Mary cantam sobre as feridas do amor, o tiro que é amar e não ser correspondido, a morte que é o despreza daquela pessoa que se ama. 911, claro, é o telefone da polícias nos Estados Unidos. “Alguém ligue para 911, fui atingido na alma”, canta Wyclef em um trecho.