NOTÍCIAS

Camila Cabello revela como é crescer como imigrante nos Estados Unidos

Integrante do Fifth Harmony abordou o assunto em carta ao site Pop Sugar

por Redação em 16/09/2016

Camila Cabello escreveu uma carta emocionante sobre sua vida e a experiência de crescer nos Estados Unidos como imigrante. Na mensagem, a integrante do Fifth Harmony contou como essa condição serviu para moldá-la como pessoa. A carta foi publicada na quinta-feira (15/09) no site Pop Sugar como parte da cobertura que o veículo está fazendo do mês da Herança Hispânica. Camila se mudou para o país aos sete anos de idade após nascer em Havana, Cuba, e de uma breve passagem pela Cidade do México.

No texto, a jovem cantora se lembra de cruzar a fronteira com sua mãe e irmãos, deixando o pai para trás, e de se despedir da família, sem entender muito bem o que estava acontecendo.

MUÇULMANO E FILHO DE IMIGRANTES, DJ KHALED É O ARTISTA QUE MAIS VENDE NOS EUA 

"Por que estávamos fazendo as malas? Por que minha avó estava me abraçando mais forte do que o normal? Para onde estávamos indo?”, escreveu. “Minha mãe nos disse que íamos para a Disney. Ela fez uma pequena mala para mim, com meu diário do Ursinho Pooh e uma boneca, e assim cruzamos a fronteira do México para os Estados Unidos, enquanto eu observava meu pai diminuindo de tamanho conforme avançávamos.”

O pai de Camila se reuniu com a família um ano depois, em Miami. Juntos, tiveram que recomeçar a vida do zero. A mãe da cantora era arquiteta em Cuba, mas seu diploma e experiência não valiam nada nos Estados Unidos. Eles passaram a trabalhar como estoquistas em uma loja de sapatos e lavavam carros em um shopping até conseguirem montar uma empresa de construção.

"Aprendi com a minha família que se você batalhar pelo que quer, consegue fazer o impossível”, escreveu Camila.

Foi com esse pensamento que a cantora se inscreveu para o reality musical The X Factor, que a levou ao estrelato ao lado das companheiras do Fifth Harmony. “Tenho muito orgulho das minhas raízes cubanas e mexicanas. O país onde vivo hoje foi construído por imigrantes. Pessoas corajosas para recomeçar. Tem que ter muita coragem para deixar tudo para trás na esperança de algo melhor. Temos sonhos maiores que nossos medos. Corremos, pulamos, nadamos, movemos montanhas, fazemos o necessário. Na próxima vez em que alguém disser que quer construir um muro na fronteira, lembre-se que atrás desse muro tem sofrimento, determinação e fome. Atrás desse muro pode estar a cura do câncer, um novo cientista, um artista, alguém que pode conseguir o que quiser se batalhar por seu sonho.”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
2
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
3
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
4
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
5
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Camila Cabello revela como é crescer como imigrante nos Estados Unidos

Integrante do Fifth Harmony abordou o assunto em carta ao site Pop Sugar

por Redação em 16/09/2016

Camila Cabello escreveu uma carta emocionante sobre sua vida e a experiência de crescer nos Estados Unidos como imigrante. Na mensagem, a integrante do Fifth Harmony contou como essa condição serviu para moldá-la como pessoa. A carta foi publicada na quinta-feira (15/09) no site Pop Sugar como parte da cobertura que o veículo está fazendo do mês da Herança Hispânica. Camila se mudou para o país aos sete anos de idade após nascer em Havana, Cuba, e de uma breve passagem pela Cidade do México.

No texto, a jovem cantora se lembra de cruzar a fronteira com sua mãe e irmãos, deixando o pai para trás, e de se despedir da família, sem entender muito bem o que estava acontecendo.

MUÇULMANO E FILHO DE IMIGRANTES, DJ KHALED É O ARTISTA QUE MAIS VENDE NOS EUA 

"Por que estávamos fazendo as malas? Por que minha avó estava me abraçando mais forte do que o normal? Para onde estávamos indo?”, escreveu. “Minha mãe nos disse que íamos para a Disney. Ela fez uma pequena mala para mim, com meu diário do Ursinho Pooh e uma boneca, e assim cruzamos a fronteira do México para os Estados Unidos, enquanto eu observava meu pai diminuindo de tamanho conforme avançávamos.”

O pai de Camila se reuniu com a família um ano depois, em Miami. Juntos, tiveram que recomeçar a vida do zero. A mãe da cantora era arquiteta em Cuba, mas seu diploma e experiência não valiam nada nos Estados Unidos. Eles passaram a trabalhar como estoquistas em uma loja de sapatos e lavavam carros em um shopping até conseguirem montar uma empresa de construção.

"Aprendi com a minha família que se você batalhar pelo que quer, consegue fazer o impossível”, escreveu Camila.

Foi com esse pensamento que a cantora se inscreveu para o reality musical The X Factor, que a levou ao estrelato ao lado das companheiras do Fifth Harmony. “Tenho muito orgulho das minhas raízes cubanas e mexicanas. O país onde vivo hoje foi construído por imigrantes. Pessoas corajosas para recomeçar. Tem que ter muita coragem para deixar tudo para trás na esperança de algo melhor. Temos sonhos maiores que nossos medos. Corremos, pulamos, nadamos, movemos montanhas, fazemos o necessário. Na próxima vez em que alguém disser que quer construir um muro na fronteira, lembre-se que atrás desse muro tem sofrimento, determinação e fome. Atrás desse muro pode estar a cura do câncer, um novo cientista, um artista, alguém que pode conseguir o que quiser se batalhar por seu sonho.”