NOTÍCIAS

Cientistas dizem que a música pop está cada vez mais barulhenta e menos criativa

por em 27/07/2012
Imagem: Divulgação

Cientistas espanhóis publicaram um estudo afirmando que a música pop está se tornando cada vez menos variada e mais barulhenta. Para chegar ao resultado, uma equipe de pesquisadores analisou canções populares feitas entre 1955 e 2010.

Chamado Million Song Dataset, o arquivo de canções permitia transformar o conteúdo de letra e música em dados que podem ser esmiuçados em algoritmos. A partir destes números foi possível concluir que as canções pop estão menos criativas em termos de acordes, melodias e timbres.

“Encontramos evidências de uma progressiva homogeneização do discurso musical”, disse Joan Serra, especialista em inteligência artificial do Conselho Nacional Espanhol de Pesquisas, que liderou o estudo.

“Em especial, obtivemos indicadores numéricos de que a diversidade de transições entre as combinações de notas [os acordes] diminuiu consistentemente nos últimos 50 anos”, acrescentou.

Segundo Serra, há muito tempo a indústria fonográfica é acusada de aumentar o volume das gravações, porém é a primeira vez que isso foi mensurado com base em um grande banco de dados. 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Cientistas dizem que a música pop está cada vez mais barulhenta e menos criativa

por em 27/07/2012
Imagem: Divulgação

Cientistas espanhóis publicaram um estudo afirmando que a música pop está se tornando cada vez menos variada e mais barulhenta. Para chegar ao resultado, uma equipe de pesquisadores analisou canções populares feitas entre 1955 e 2010.

Chamado Million Song Dataset, o arquivo de canções permitia transformar o conteúdo de letra e música em dados que podem ser esmiuçados em algoritmos. A partir destes números foi possível concluir que as canções pop estão menos criativas em termos de acordes, melodias e timbres.

“Encontramos evidências de uma progressiva homogeneização do discurso musical”, disse Joan Serra, especialista em inteligência artificial do Conselho Nacional Espanhol de Pesquisas, que liderou o estudo.

“Em especial, obtivemos indicadores numéricos de que a diversidade de transições entre as combinações de notas [os acordes] diminuiu consistentemente nos últimos 50 anos”, acrescentou.

Segundo Serra, há muito tempo a indústria fonográfica é acusada de aumentar o volume das gravações, porém é a primeira vez que isso foi mensurado com base em um grande banco de dados.