NOTÍCIAS

Cinco performances do Grammy 2017, da melhor para a pior

Bruno Mars brilhou enquanto Adele enfrentou dificuldades

por Rebecca Silva em 13/02/2017

A edição deste ano do Grammy, realizada na noite do domingo (12/02), foi recheada de apresentações para todos os estilos. Teve pop, teve country, teve blues, teve hip hop. Escolhemos as cinco performances que mais se destacaram e analisamos a seguir:

ADELE É A GRANDE GANHADORA DO GRAMMY 2017; VEJA A LISTA DOS VENCEDORES

grammybrunomars

Bruno Mars: Apesar de ter lançado um disco morno, Bruno Mars surpreende ao vivo. Sua apresentação de “That’s What I Like” foi simples, com o cantor ao lado de seus backing vocals, caprichando na coreografia, como de costume. Mars não costuma investir muito em cenários, figurinos e dançarinas e isso se confirmou na noite deste domingo. Parecido com o que Ed Sheeran faz, na pegada de “show de um homem só”, o cantor segura as pontas sozinho e mostra seu talento e sua extensão vocal com facilidade. A diferença dele para o britânico é a presença de palco e, é claro, o carisma.

grammybeyonce

Beyoncé: Performance mais aguardada da noite por conta da dúvida que a gravidez de gêmeos gerava sobre o que a cantora apresentaria no palco, Beyoncé mostrou o porquê é considerada uma das maiores artistas desta geração. Cantando “Love Drought” e “Sandcastles” de seu último álbum, Lemonade, a cantora apareceu como deusa, com uma legião de seguidoras e admiradoras, fazendo uma ode à maternidade e à fertilidade. Mesmo grávida de gêmeos, a cantora segurou o fôlego e fez uma performance contida, mas impactante. Ela pode não ter ganhado os principais prêmios da noite, mas com certeza se deu melhor que Adele na categoria Apresentação Ao Vivo.

GRAMMY: 16 MOMENTOS QUE VOCÊ NÃO VIU PELA TV 

grammyandersonpaak

Anderson .Paak e A Tribe Called Quest: Em um momento conturbado na política dos Estados Unidos, muitos artistas têm sentido a necessidade de expressar publicamente suas opiniões sobre Donald Trump e temas como racismo e xenofobia. A apresentação das lendas do hip hop A Tribe Called Quest ao lado da revelação Anderson .Paak, do veterano Busta Rhymes e de Consequece foi histórica por expor, de forma mais explícita que a performance de Katy Perry e o discurso de Beyoncé, todas essas questões no palco do Grammy, ao som de “Award Tour”, “Movin’ Backwards” e “We The People”. Foram feitos ataques a proibição da entrada de islâmicos nos Estados Unidos com a queda de um muro em cena e um grupo de pessoas de diferentes etnias subindo ao palco durante a performance. 

grammyladygaga

Lady Gaga e Metallica: A cantora versátil foi chamada pela famosa banda de heavy metal para se apresentar ao som de “Moth Into Flames”. Apesar do problema técnico com o microfone de James Hetfield, que não funcionou durante boa parte da performance, a banda segurou a apresentação e Lady Gaga dividiu o microfone com o vocalista em diversos momentos. Entregue ao espírito da performance, Gaga se soltou no palco, deu mosh na plateia e interagiu com todos os integrantes da banda, incendiando o Grammy.

GRAMMY CONSAGRA E, AO MESMO TEMPO, PREJUDICA ADELE AO VIVO – DE NOVO

grammyadele

Adele: Infelizmente, não foi dessa vez que a cantora fez uma performance sem erros no palco do Grammy. Ela levou cinco prêmios para casa, incluindo os mais desejados Álbum do Ano, Música do Ano e Gravação do Ano, mas a apresentação que deu início à premiação, ao som de “Hello”, contou com uma Adele desafinada. Já na sua apresentação seguinte, um tributo a George Michael, a cantora enfrentou um problema técnico e tomou a decisão corajosa de parar a música no meio e recomeçar, dividindo o público entre os que admiraram a humildade de Adele e os que reclamaram dos erros recorrentes da cantora no palco da premiação. Quem sabe no ano que vem ela sobe um pouquinho mais nesse ranking.

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
2
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
3
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Cinco performances do Grammy 2017, da melhor para a pior

Bruno Mars brilhou enquanto Adele enfrentou dificuldades

por Rebecca Silva em 13/02/2017

A edição deste ano do Grammy, realizada na noite do domingo (12/02), foi recheada de apresentações para todos os estilos. Teve pop, teve country, teve blues, teve hip hop. Escolhemos as cinco performances que mais se destacaram e analisamos a seguir:

ADELE É A GRANDE GANHADORA DO GRAMMY 2017; VEJA A LISTA DOS VENCEDORES

grammybrunomars

Bruno Mars: Apesar de ter lançado um disco morno, Bruno Mars surpreende ao vivo. Sua apresentação de “That’s What I Like” foi simples, com o cantor ao lado de seus backing vocals, caprichando na coreografia, como de costume. Mars não costuma investir muito em cenários, figurinos e dançarinas e isso se confirmou na noite deste domingo. Parecido com o que Ed Sheeran faz, na pegada de “show de um homem só”, o cantor segura as pontas sozinho e mostra seu talento e sua extensão vocal com facilidade. A diferença dele para o britânico é a presença de palco e, é claro, o carisma.

grammybeyonce

Beyoncé: Performance mais aguardada da noite por conta da dúvida que a gravidez de gêmeos gerava sobre o que a cantora apresentaria no palco, Beyoncé mostrou o porquê é considerada uma das maiores artistas desta geração. Cantando “Love Drought” e “Sandcastles” de seu último álbum, Lemonade, a cantora apareceu como deusa, com uma legião de seguidoras e admiradoras, fazendo uma ode à maternidade e à fertilidade. Mesmo grávida de gêmeos, a cantora segurou o fôlego e fez uma performance contida, mas impactante. Ela pode não ter ganhado os principais prêmios da noite, mas com certeza se deu melhor que Adele na categoria Apresentação Ao Vivo.

GRAMMY: 16 MOMENTOS QUE VOCÊ NÃO VIU PELA TV 

grammyandersonpaak

Anderson .Paak e A Tribe Called Quest: Em um momento conturbado na política dos Estados Unidos, muitos artistas têm sentido a necessidade de expressar publicamente suas opiniões sobre Donald Trump e temas como racismo e xenofobia. A apresentação das lendas do hip hop A Tribe Called Quest ao lado da revelação Anderson .Paak, do veterano Busta Rhymes e de Consequece foi histórica por expor, de forma mais explícita que a performance de Katy Perry e o discurso de Beyoncé, todas essas questões no palco do Grammy, ao som de “Award Tour”, “Movin’ Backwards” e “We The People”. Foram feitos ataques a proibição da entrada de islâmicos nos Estados Unidos com a queda de um muro em cena e um grupo de pessoas de diferentes etnias subindo ao palco durante a performance. 

grammyladygaga

Lady Gaga e Metallica: A cantora versátil foi chamada pela famosa banda de heavy metal para se apresentar ao som de “Moth Into Flames”. Apesar do problema técnico com o microfone de James Hetfield, que não funcionou durante boa parte da performance, a banda segurou a apresentação e Lady Gaga dividiu o microfone com o vocalista em diversos momentos. Entregue ao espírito da performance, Gaga se soltou no palco, deu mosh na plateia e interagiu com todos os integrantes da banda, incendiando o Grammy.

GRAMMY CONSAGRA E, AO MESMO TEMPO, PREJUDICA ADELE AO VIVO – DE NOVO

grammyadele

Adele: Infelizmente, não foi dessa vez que a cantora fez uma performance sem erros no palco do Grammy. Ela levou cinco prêmios para casa, incluindo os mais desejados Álbum do Ano, Música do Ano e Gravação do Ano, mas a apresentação que deu início à premiação, ao som de “Hello”, contou com uma Adele desafinada. Já na sua apresentação seguinte, um tributo a George Michael, a cantora enfrentou um problema técnico e tomou a decisão corajosa de parar a música no meio e recomeçar, dividindo o público entre os que admiraram a humildade de Adele e os que reclamaram dos erros recorrentes da cantora no palco da premiação. Quem sabe no ano que vem ela sobe um pouquinho mais nesse ranking.