NOTÍCIAS

Competente e sem lero-lero, Pixies relembra maiores hits

por em 07/04/2014
O sol estava começando a ir embora quando o Pixies adentrou o palco Skol. Numa apresentação pragmática, porém intensa, Black Francis e companhia entregaram ao público as velhas canções que consolidaram o grupo como um dos pais do rock alternativo. Houve tempo também para cinco faixas do álbum Indie Cindy, o primeiro de inéditas desde Trompe Le Monde, de 1991. Na terceira vinda ao Brasil (curiosamente, a primeira na capital paulista), a banda manteve o tom blasé que lhe é característico e não disse uma palavra sequer – que não fosse cantada – durante todo o show. As clássicas “Bone Machine”, “Caribou” e “Monkey Gone To Heaven” animaram os fãs – categoria que incluiu Supla e o humorista do Porta Dos Fundos Antonio Tabet, focalizados no telão. Francis, aos 49 anos, auxiliado pelos backing vocals de Paz Lenchantin (ex-integrante do A Perfect Circle e substituta de Kim Deal, que deixou a banda em junho do ano passado), demonstrou que ainda possui a habilidade vocal necessária para variar os timbres nas canções do Pixies. Sem dúvidas, o ponto alto do show foi o combo dos maiores hits tocados em sequência. Assim que os refletores do palco Skol começaram a realmente ter uma função, o Pixies emendou “Where Is My Mind?” e “Here Comes Your Man”. O título da primeira, inclusive, ilustrava uma faixa segurada por um grupo de fãs. Nesse momento, foi possível notar um inchaço no público, já que centenas de pessoas se aproximaram do palco. “Planet Of Sound” fechou um show bastante competente de uma das bandas favoritas de Kurt Cobain, e Black Francis despediu-se dos fãs com um sutil aceno de mão.  
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
2
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
3
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
4
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
5
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Competente e sem lero-lero, Pixies relembra maiores hits

por em 07/04/2014
O sol estava começando a ir embora quando o Pixies adentrou o palco Skol. Numa apresentação pragmática, porém intensa, Black Francis e companhia entregaram ao público as velhas canções que consolidaram o grupo como um dos pais do rock alternativo. Houve tempo também para cinco faixas do álbum Indie Cindy, o primeiro de inéditas desde Trompe Le Monde, de 1991. Na terceira vinda ao Brasil (curiosamente, a primeira na capital paulista), a banda manteve o tom blasé que lhe é característico e não disse uma palavra sequer – que não fosse cantada – durante todo o show. As clássicas “Bone Machine”, “Caribou” e “Monkey Gone To Heaven” animaram os fãs – categoria que incluiu Supla e o humorista do Porta Dos Fundos Antonio Tabet, focalizados no telão. Francis, aos 49 anos, auxiliado pelos backing vocals de Paz Lenchantin (ex-integrante do A Perfect Circle e substituta de Kim Deal, que deixou a banda em junho do ano passado), demonstrou que ainda possui a habilidade vocal necessária para variar os timbres nas canções do Pixies. Sem dúvidas, o ponto alto do show foi o combo dos maiores hits tocados em sequência. Assim que os refletores do palco Skol começaram a realmente ter uma função, o Pixies emendou “Where Is My Mind?” e “Here Comes Your Man”. O título da primeira, inclusive, ilustrava uma faixa segurada por um grupo de fãs. Nesse momento, foi possível notar um inchaço no público, já que centenas de pessoas se aproximaram do palco. “Planet Of Sound” fechou um show bastante competente de uma das bandas favoritas de Kurt Cobain, e Black Francis despediu-se dos fãs com um sutil aceno de mão.