NOTÍCIAS

Em nova fase, Charming Liars quer conhecer o Brasil

por em 02/06/2015
Por Rodrigo Amaral da Rocha Novidade no cenário do rock mundial, a banda Charming Liars foi criada em Londres, Inglaterra, por Charlie Cosse (vocal), Karnig Manoukian (guitarra) e Mike Kruger (baixo), mas fez um caminho que pode não ser lógico para muitos - trocar a capital inglesa pela cidade de Los Angeles, na California. Para eles, no entanto, fez muito sentido. A decisão tem a ver com a busca de uma sonoridade ideal para a banda: mais hard rock, menos brit rock. Na cidade californiana, o trio se juntou aos norte-americanos Nick Krein (guitarra) e Zack Riel (bateria). Além dessas duas contratações, a terra das oportunidades foi responsável pelo encontro de dois produtores muito bem-sucedidos – Bob Rock (Metallica) e John Fields (P!nk). Com dois EPs lançados (New Disorder e We Won’t Give Up), o single mais recente da Charming Liars é “Burn”, que mostra a maturidade já alcançada pela banda. “Acreditamos que as pessoas vão ver a diferença das nossas canções anteriores, mas sem deixar de reconhecer o estilo de composição e a energia pelos quais somos conhecidos”, define o produtor e guitarrista Karnig Manoukian sobre a atual fase. Como a banda foi criada? Charlie e eu [Karnig] íamos à escola juntos e começamos a tocar covers de nossas canções favoritas. A partir daí começamos a escrever músicas realmente ruins, e Mike se juntou à banda quando tínhamos 15 anos... O que o produtor Bob Rock (Metallica) adicionou à sonoridade da banda? Uma de suas principais qualidades é focar na canção. É um termo bastante amplo, mas é vital para onde a nossa música termina. Ele nos ensinou a obter o ponto para realmente focar o coração no que estamos tentando retratar. Seja um riff de guitarra ou uma melodia vocal ou ideia lírica... Os ingredientes mais óbvios são os sons da bateria e da guitarra. Qual é a razão para se mudarem da Inglaterra para Los Angeles, um dos mais concorridos mercados do mundo? A partir do momento em que as coisas não estavam se caminhando muito bem no Reino Unido, tivemos uma oportunidade de vir para Los Angeles gravar 3 músicas com um produtor que nós conhecemos no MySpace. Foi uma decisão fácil porque sempre olhamos para L.A como um lugar onde todos os nossos discos favoritos tinham sido feitos. De lá pra cá, as coisas foram se encaminhando e eu acho que tem sido muito benéfico para todos nós. Como você define a nova fase da banda? A banda é a mesma, mas nós estamos expandindo nossas ideias e habilidades. Antigamente, nós éramos fechados para certas ideias, agora eu acho que estamos em um momento de recebê-las e abraçá-las. Você pode ver isso em "Burn". O rock nunca foi embora – ele só foi colocado à sombra por um tempo. Creio que para o rock voltar de vez seja necessária uma abordagem diferente... Não pode ser o mesmo rock da década de 1990 e 2000. Como veio a ideia para o vídeo de "Burn"? A ideia para o vídeo veio logo depois que terminamos de gravar a música. Alguns amigos nossos que são diretores tinham algumas ideias malucas e nós gostamos! Eu realmente não posso lhe dizer de onde veio tanta gente louca, mas eu estou feliz que deram o seu tempo para ser parte do clipe. https://www.youtube.com/watch?v=jUY-sA404G0 Que banda na história do rock serve como um espelho para a carreira do Charming Liars? Por quê? Hmmmm que pergunta difícil! Nunca paramos para pensar nisso. De Foo Fighters a System Of A Down, de Smashing Pumpkins a Muse e Coldplay. Todas essas bandas têm carreiras incríveis e todas têm uma coisa em comum - eles continuam crescendo, mesmo depois de tanto sucesso. Eles nunca estão satisfeitos. O que vocês estão ouvindo atualmente? Pessoalmente, eu não me encontro ouvindo um determinado artista ou álbum, mas há muita coisa boa, que todos nós estamos impressionados, como Kasabian, Hayden James, Twenty One Pilots, Meg Meyers, Sam Smith, Avenged Sevenfold... Uma boa geral por todos os gêneros. Quais as primeiras coisas que vêm à mente quando vocês pensam no Brasil? Conhecem algo da música brasileira? Nós começamos a fazer muita pesquisa da cena musical brasileira, mas nenhum de nós pode dizer que conhece algo... Eu só ouvi uma coisa sobre os fãs de música no Brasil - eles são os fãs mais apaixonados do mundo! Planos para virem ao Brasil? Sim, nós estamos fazendo esforços para irmos aí ainda esse ano. Não podemos esperar!
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
3
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Regime Fechado
Simone & Simaria
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Em nova fase, Charming Liars quer conhecer o Brasil

por em 02/06/2015
Por Rodrigo Amaral da Rocha Novidade no cenário do rock mundial, a banda Charming Liars foi criada em Londres, Inglaterra, por Charlie Cosse (vocal), Karnig Manoukian (guitarra) e Mike Kruger (baixo), mas fez um caminho que pode não ser lógico para muitos - trocar a capital inglesa pela cidade de Los Angeles, na California. Para eles, no entanto, fez muito sentido. A decisão tem a ver com a busca de uma sonoridade ideal para a banda: mais hard rock, menos brit rock. Na cidade californiana, o trio se juntou aos norte-americanos Nick Krein (guitarra) e Zack Riel (bateria). Além dessas duas contratações, a terra das oportunidades foi responsável pelo encontro de dois produtores muito bem-sucedidos – Bob Rock (Metallica) e John Fields (P!nk). Com dois EPs lançados (New Disorder e We Won’t Give Up), o single mais recente da Charming Liars é “Burn”, que mostra a maturidade já alcançada pela banda. “Acreditamos que as pessoas vão ver a diferença das nossas canções anteriores, mas sem deixar de reconhecer o estilo de composição e a energia pelos quais somos conhecidos”, define o produtor e guitarrista Karnig Manoukian sobre a atual fase. Como a banda foi criada? Charlie e eu [Karnig] íamos à escola juntos e começamos a tocar covers de nossas canções favoritas. A partir daí começamos a escrever músicas realmente ruins, e Mike se juntou à banda quando tínhamos 15 anos... O que o produtor Bob Rock (Metallica) adicionou à sonoridade da banda? Uma de suas principais qualidades é focar na canção. É um termo bastante amplo, mas é vital para onde a nossa música termina. Ele nos ensinou a obter o ponto para realmente focar o coração no que estamos tentando retratar. Seja um riff de guitarra ou uma melodia vocal ou ideia lírica... Os ingredientes mais óbvios são os sons da bateria e da guitarra. Qual é a razão para se mudarem da Inglaterra para Los Angeles, um dos mais concorridos mercados do mundo? A partir do momento em que as coisas não estavam se caminhando muito bem no Reino Unido, tivemos uma oportunidade de vir para Los Angeles gravar 3 músicas com um produtor que nós conhecemos no MySpace. Foi uma decisão fácil porque sempre olhamos para L.A como um lugar onde todos os nossos discos favoritos tinham sido feitos. De lá pra cá, as coisas foram se encaminhando e eu acho que tem sido muito benéfico para todos nós. Como você define a nova fase da banda? A banda é a mesma, mas nós estamos expandindo nossas ideias e habilidades. Antigamente, nós éramos fechados para certas ideias, agora eu acho que estamos em um momento de recebê-las e abraçá-las. Você pode ver isso em "Burn". O rock nunca foi embora – ele só foi colocado à sombra por um tempo. Creio que para o rock voltar de vez seja necessária uma abordagem diferente... Não pode ser o mesmo rock da década de 1990 e 2000. Como veio a ideia para o vídeo de "Burn"? A ideia para o vídeo veio logo depois que terminamos de gravar a música. Alguns amigos nossos que são diretores tinham algumas ideias malucas e nós gostamos! Eu realmente não posso lhe dizer de onde veio tanta gente louca, mas eu estou feliz que deram o seu tempo para ser parte do clipe. https://www.youtube.com/watch?v=jUY-sA404G0 Que banda na história do rock serve como um espelho para a carreira do Charming Liars? Por quê? Hmmmm que pergunta difícil! Nunca paramos para pensar nisso. De Foo Fighters a System Of A Down, de Smashing Pumpkins a Muse e Coldplay. Todas essas bandas têm carreiras incríveis e todas têm uma coisa em comum - eles continuam crescendo, mesmo depois de tanto sucesso. Eles nunca estão satisfeitos. O que vocês estão ouvindo atualmente? Pessoalmente, eu não me encontro ouvindo um determinado artista ou álbum, mas há muita coisa boa, que todos nós estamos impressionados, como Kasabian, Hayden James, Twenty One Pilots, Meg Meyers, Sam Smith, Avenged Sevenfold... Uma boa geral por todos os gêneros. Quais as primeiras coisas que vêm à mente quando vocês pensam no Brasil? Conhecem algo da música brasileira? Nós começamos a fazer muita pesquisa da cena musical brasileira, mas nenhum de nós pode dizer que conhece algo... Eu só ouvi uma coisa sobre os fãs de música no Brasil - eles são os fãs mais apaixonados do mundo! Planos para virem ao Brasil? Sim, nós estamos fazendo esforços para irmos aí ainda esse ano. Não podemos esperar!