NOTÍCIAS

Ex-empresário de Alanis admite que roubou a cantora

Foram mais de US$ 7 milhões da artista e de outros clientes

por Redação em 19/01/2017

O ex-empresáro de Alanis Morissette, Jonathan Todd Schwartz, admitiu que roubou mais de US$ 7 milhões da cantora e de outras celebridades. Ele foi acusado de fraude e sonegação de impostos em maio de 2016.

Schwartz admitiu ter roubado cerca de US$ 5 milhões da cantora entre maio de 2010 e janeiro de 2014. Ele listava os saques como despesas pessoais para encobrir o crime. Quando confrontado, mentiu e afirmou que investiu o dinheiro em uma plantação ilegal de maconha.

Schwartz também admitiu ter roubado US$ 2,3 milhões de outros cinco clientes que não foram revelados nos documentos legais ou advogados do caso.

O acordo que seus advogados fizeram prevê uma sentença entre quatro e seis anos, mas o juiz pode condena-lo a até 23 anos na prisão.

Schwartz já ofereceu seus serviços financeiros para grandes estrelas enquanto trabalhava para a GSO Business Management, firma que trabalha com artistas como Katy Perry e 50 Cent. Anteriormente, ele também trabalhou para Beyoncé e Mariah Carey. 

O crime foi descoberto quando Alanis resolveu mudar a empresa que cuidava de suas finanças e seu novo empresário descobriu que milhões de dólares estavam faltando.

Chris Reeder, advogado da GSO, afirmou que o dinheiro roubado foi reembolsado aos clientes. A firma também entrou com processo contra Schwartz e afirma que ele gastou o dinheiro dos clientes para bancar uma vida de alto padrão, que incluía viagens para Bora Bora e altas despesas em cassinos.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
2
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
3
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Ex-empresário de Alanis admite que roubou a cantora

Foram mais de US$ 7 milhões da artista e de outros clientes

por Redação em 19/01/2017

O ex-empresáro de Alanis Morissette, Jonathan Todd Schwartz, admitiu que roubou mais de US$ 7 milhões da cantora e de outras celebridades. Ele foi acusado de fraude e sonegação de impostos em maio de 2016.

Schwartz admitiu ter roubado cerca de US$ 5 milhões da cantora entre maio de 2010 e janeiro de 2014. Ele listava os saques como despesas pessoais para encobrir o crime. Quando confrontado, mentiu e afirmou que investiu o dinheiro em uma plantação ilegal de maconha.

Schwartz também admitiu ter roubado US$ 2,3 milhões de outros cinco clientes que não foram revelados nos documentos legais ou advogados do caso.

O acordo que seus advogados fizeram prevê uma sentença entre quatro e seis anos, mas o juiz pode condena-lo a até 23 anos na prisão.

Schwartz já ofereceu seus serviços financeiros para grandes estrelas enquanto trabalhava para a GSO Business Management, firma que trabalha com artistas como Katy Perry e 50 Cent. Anteriormente, ele também trabalhou para Beyoncé e Mariah Carey. 

O crime foi descoberto quando Alanis resolveu mudar a empresa que cuidava de suas finanças e seu novo empresário descobriu que milhões de dólares estavam faltando.

Chris Reeder, advogado da GSO, afirmou que o dinheiro roubado foi reembolsado aos clientes. A firma também entrou com processo contra Schwartz e afirma que ele gastou o dinheiro dos clientes para bancar uma vida de alto padrão, que incluía viagens para Bora Bora e altas despesas em cassinos.