NOTÍCIAS

Hall da Fama do Rock demite ao menos 16 membros do júri

por em 23/06/2015
O Hall da Fama do Rock and Roll está cortando os laços com as suas raízes ou está a procura de uma nova abordagem a fim de valorizar os fundadores do rock? Especialistas da indústria temem o pior, mas esperam o melhor. Na quinta-feira, Jon Landau, chefe da comissão de indicação para o Hall da Fama do Rock and Roll, anunciou, via e-mail, a demissão de alguns membros da comissão (mas sem dizer quantos). Algumas fontes afirmam que até 16, entre os 42 membros do comitê de nomeação, foram dispensados. Mas o que tem preocupado é o corte de pelo menos 4 dentre os 7 integrantes do subcomitê de especialistas de Rock e R&B. São eles: o executivo Joe McWesen, especialista em blues e R&B, Greg Geller, executivo de uma gravadora especializada em reedições, Arthur Levy, compositor, e Bob Merlis, com 20 anos de Warner Bros. “Eu só espero que os músicos cujas contribuições que fizeram ao rock and roll no passado não sejam esquecidos”, diz um membro da comissão de indicação que não quis ser identificado. Alterar os membros da comissão não é novidade: no passado, a troca por novos influenciadores já ocorreu. Mas essa mudança por uma bancada mais nova preocupa quem acha que isto pode reduzir o foco do Hall da Fama em premiar os pioneiros do ritmo, dando mais valor aos artistas que surgiram a partir da década de 1980. “Ainda há um monte de artistas das décadas de 1950 e 60 que merecem ser reconhecidos, mas agora suas chances serão mais baixas”, disse um participante de longo tempo da indústria musical.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
2
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
3
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
4
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
5
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Hall da Fama do Rock demite ao menos 16 membros do júri

por em 23/06/2015
O Hall da Fama do Rock and Roll está cortando os laços com as suas raízes ou está a procura de uma nova abordagem a fim de valorizar os fundadores do rock? Especialistas da indústria temem o pior, mas esperam o melhor. Na quinta-feira, Jon Landau, chefe da comissão de indicação para o Hall da Fama do Rock and Roll, anunciou, via e-mail, a demissão de alguns membros da comissão (mas sem dizer quantos). Algumas fontes afirmam que até 16, entre os 42 membros do comitê de nomeação, foram dispensados. Mas o que tem preocupado é o corte de pelo menos 4 dentre os 7 integrantes do subcomitê de especialistas de Rock e R&B. São eles: o executivo Joe McWesen, especialista em blues e R&B, Greg Geller, executivo de uma gravadora especializada em reedições, Arthur Levy, compositor, e Bob Merlis, com 20 anos de Warner Bros. “Eu só espero que os músicos cujas contribuições que fizeram ao rock and roll no passado não sejam esquecidos”, diz um membro da comissão de indicação que não quis ser identificado. Alterar os membros da comissão não é novidade: no passado, a troca por novos influenciadores já ocorreu. Mas essa mudança por uma bancada mais nova preocupa quem acha que isto pode reduzir o foco do Hall da Fama em premiar os pioneiros do ritmo, dando mais valor aos artistas que surgiram a partir da década de 1980. “Ainda há um monte de artistas das décadas de 1950 e 60 que merecem ser reconhecidos, mas agora suas chances serão mais baixas”, disse um participante de longo tempo da indústria musical.