NOTÍCIAS

Iggy Azalea cancela presença em parada gay

por em 09/06/2015
A rapper Iggy Azalea anunciou nessa segunda-feira (09/05), pelo Twitter, o cancelamento do show que faria durante a Parada Gay na cidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. O anúncio vem depois de a cantora receber críticas da comunidade LGBT por ter tuitado comentários preconceituosos há alguns anos, quando começava a carreira artística. “Acredito firmemente na igualdade. Infelizmente, no passado, quando jovem, eu usei palavras que eu não deveria. A última coisa que quero é algo que eu disse tão descuidadamente ser interpretado como reflexo do meu caráter”, desabafou. A cantora lamentou ter que cancelar a sua presença no evento. “Foi uma decisão difícil já que eu apoio o evento e as comunidades LGBT, mas no momento eu sinto que minha presença distrairia as pessoas do real propósito do evento”, disse a cantora que na época, por volta dos 16 anos, chamou de “machonas” as mulheres que jogavam futebol e, em outro momento, usou o termo “homo” de forma pejorativa.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
2
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
3
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
4
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
5
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Iggy Azalea cancela presença em parada gay

por em 09/06/2015
A rapper Iggy Azalea anunciou nessa segunda-feira (09/05), pelo Twitter, o cancelamento do show que faria durante a Parada Gay na cidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. O anúncio vem depois de a cantora receber críticas da comunidade LGBT por ter tuitado comentários preconceituosos há alguns anos, quando começava a carreira artística. “Acredito firmemente na igualdade. Infelizmente, no passado, quando jovem, eu usei palavras que eu não deveria. A última coisa que quero é algo que eu disse tão descuidadamente ser interpretado como reflexo do meu caráter”, desabafou. A cantora lamentou ter que cancelar a sua presença no evento. “Foi uma decisão difícil já que eu apoio o evento e as comunidades LGBT, mas no momento eu sinto que minha presença distrairia as pessoas do real propósito do evento”, disse a cantora que na época, por volta dos 16 anos, chamou de “machonas” as mulheres que jogavam futebol e, em outro momento, usou o termo “homo” de forma pejorativa.