NOTÍCIAS

James Taylor cancela show nas Filipinas

Cantor diz que a política antidrogas do presidente Duterte é inaceitável

por Redação em 21/12/2016

James Taylor anunciou o cancelamento do show que faria em 25 de fevereiro na capital das Filipinas, Manila. O cantor americano alegou que as informações a que teve acesso sobre execuções sumárias de suspeitos de infringir a legislação antidrogas do país sem serem submetidos a processos judiciais são “extremamente preocupantes e inaceitáveis”.

Por meio das redes sociais, James Taylor disse que estava ansioso pela apresentação no país e que se sentia muito desapontado por ter que cancelá-la. Ele se desculpou com os fãs e disse que todo o valor dos ingressos vendidos será ressarcido. Garantiu, ainda, que os shows de Hong Kong, Cingapura, Austrália e Nova Zelândia não serão afetados.

Desde que assumiu o cargo, em junho, o presidente Rodrigo Duterte tem adotado uma política de repressão às drogas que já matou mais de seis mil pessoas e alarmou os governos ocidentais e os representantes dos Direitos Humanos. O governo filipino vem, publicamente, defendendo as medidas adotadas.

James Taylor criticou a campanha antidrogas em vigor, mas concordou que a dependência química é um problema mundial que diz respeito a toda a sociedade. “É compreensível e louvável uma nação soberana processar e punir, sob os termos da lei, os responsáveis pelo tráfico ilegal de drogas”, disse. “Mas recentes informações das Filipinas revelam execuções sumárias de suspeitos sem julgamento ou processo judicial, o que é alarmante e inaceitável para todos aqueles que prezam o estado de direito.”

Dezenas de pessoas reagiram à mensagem de Taylor com elogios. Outros incitaram os demais artistas a seguir seu exemplo. Os apoiadores de Duterte disseram que Taylor deveria ver a situação com os próprios olhos em vez de basear suas opiniões apenas nas notícias da mídia.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

James Taylor cancela show nas Filipinas

Cantor diz que a política antidrogas do presidente Duterte é inaceitável

por Redação em 21/12/2016

James Taylor anunciou o cancelamento do show que faria em 25 de fevereiro na capital das Filipinas, Manila. O cantor americano alegou que as informações a que teve acesso sobre execuções sumárias de suspeitos de infringir a legislação antidrogas do país sem serem submetidos a processos judiciais são “extremamente preocupantes e inaceitáveis”.

Por meio das redes sociais, James Taylor disse que estava ansioso pela apresentação no país e que se sentia muito desapontado por ter que cancelá-la. Ele se desculpou com os fãs e disse que todo o valor dos ingressos vendidos será ressarcido. Garantiu, ainda, que os shows de Hong Kong, Cingapura, Austrália e Nova Zelândia não serão afetados.

Desde que assumiu o cargo, em junho, o presidente Rodrigo Duterte tem adotado uma política de repressão às drogas que já matou mais de seis mil pessoas e alarmou os governos ocidentais e os representantes dos Direitos Humanos. O governo filipino vem, publicamente, defendendo as medidas adotadas.

James Taylor criticou a campanha antidrogas em vigor, mas concordou que a dependência química é um problema mundial que diz respeito a toda a sociedade. “É compreensível e louvável uma nação soberana processar e punir, sob os termos da lei, os responsáveis pelo tráfico ilegal de drogas”, disse. “Mas recentes informações das Filipinas revelam execuções sumárias de suspeitos sem julgamento ou processo judicial, o que é alarmante e inaceitável para todos aqueles que prezam o estado de direito.”

Dezenas de pessoas reagiram à mensagem de Taylor com elogios. Outros incitaram os demais artistas a seguir seu exemplo. Os apoiadores de Duterte disseram que Taylor deveria ver a situação com os próprios olhos em vez de basear suas opiniões apenas nas notícias da mídia.