NOTÍCIAS

Julian Casablancas faz show morno no meio da tarde

por em 07/04/2014
Talvez fosse a difícil locomoção entre um palco e outro, talvez fosse o horário, mas o show de Julian Casablancas, vocalista dos Strokes, estava mais vazio do que se esperava. Ele foi a terceira atração do palco principal, o Skol, no primeiro dia do Lollapalooza 2014. Bem-humorado, Casablancas perguntou “Vocês jogam por aqui, né?”, brincou com uma bola e, claro, arriscou algumas palavras em português como “coração” (seu falecido pai foi casado com uma modelo brasileira, entre outras conexões com o país). Os pontos altos da apresentação, no entanto, foram dois sucessos dos Strokes. Estes foram os únicos momentos em que o público pulou e cantou junto – ato reservado a um pequeno grupo de fãs à frente do palco até então. Durante uma hora, foi apresentado um setlist semelhante às apresentações nos Lollapaloozas Chile e Argentina. Os Strokes podem ser headliners de qualquer festival por aqui, mas, com um show como este, ficou fácil entender por que o seu vocalista foi escalado para as 16h10.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Julian Casablancas faz show morno no meio da tarde

por em 07/04/2014
Talvez fosse a difícil locomoção entre um palco e outro, talvez fosse o horário, mas o show de Julian Casablancas, vocalista dos Strokes, estava mais vazio do que se esperava. Ele foi a terceira atração do palco principal, o Skol, no primeiro dia do Lollapalooza 2014. Bem-humorado, Casablancas perguntou “Vocês jogam por aqui, né?”, brincou com uma bola e, claro, arriscou algumas palavras em português como “coração” (seu falecido pai foi casado com uma modelo brasileira, entre outras conexões com o país). Os pontos altos da apresentação, no entanto, foram dois sucessos dos Strokes. Estes foram os únicos momentos em que o público pulou e cantou junto – ato reservado a um pequeno grupo de fãs à frente do palco até então. Durante uma hora, foi apresentado um setlist semelhante às apresentações nos Lollapaloozas Chile e Argentina. Os Strokes podem ser headliners de qualquer festival por aqui, mas, com um show como este, ficou fácil entender por que o seu vocalista foi escalado para as 16h10.