NOTÍCIAS

Lady Antebellum: novo álbum, maternidade e country acima de tudo

por em 03/10/2014
Lady Antebellum está tentando algo novo. O trio formado por Hillary Scott, Charles Kelley e Dave Haywood alcançou o topo dos rankings de Nashville e ganhou Grammy de Canção do Ano e Gravação do Ano em 2011, pela música-título de seu segundo álbum de estúdio, Need You Now. Para o seu novo álbum, 747 – lançado em 30 de setembro – o grupo substituiu seu produtor de longa data, Paul Worley, por Nathan Chapman, conhecido por seu trabalho com Taylor Swift. A famosa cliente de Chapman pode ter trocado o country pelo pop, mas ele não guiou a banda para a mesma direção, o que se evidencia nas linhas de banjo usadas em “Bartender”, canção dos rankings. Leia, a seguir, a entrevista que o grupo concedeu à Billboard americana. Como a maternidade de Hillary afetou as gravações de 747? Scott: Eles foram muito compreensivos com minha agenda. Nunca fizeram me sentir como se eu não estivesse fazendo a minha parte, sempre foram compreensivos. Kelley: Tivemos tempo de escapar um pouco quando ela teve o bebê, foi uma maneira de nos comprometermos novamente como uma banda e de repensarmos nosso trabalho. Haywood: Voltamos a nos inspirar. Com a família no caminho, é como se você desse um novo olhar para as coisas. Estamos realmente lutando novamente. Como as músicas do novo álbum estão indo nas turnês? Kelley: "Freestyle" está indo muito bem. Haywood: As pessoas colocam no YouTube e falam sobre isso depois do show. Estamos amando a energia. Kelley: Eles sentem que há algo de diferente no Lady Antebellum. 747 é um álbum de country, mas, assim como alguns trabalhos anteriores, também tem muito do pop. Vocês já se consideraram uma banda de pop? Kelley: Percebemos que o country sempre será... Scott: A nossa casa. Kelley: Música country é música americana: tem todos esses elementos de outros gêneros, mas [o principal] ainda é sobre a composição. Kelley: Se agíssemos como alguém do pop, temo que nosso single seria muito estressante, porque é como se você não tivesse um single saindo toda hora, é o fim. No country, podemos ter um single que não vai tão bem quanto o anterior e eles ainda estarão conosco. O country se tornou popular porque existe este pop-rock que é negligenciado. Haywood: Você não consegue achar isso em lugar nenhum. Kelley: Eu não quero soar maldoso, mas é quase como se alguns artistas do pop não entendessem como harmonia funciona. Eles agem do tipo “vamos cantar juntos” e,literalmente, cantam as mesmas partes. O country é uma escapatória disso.
 
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
3
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Regime Fechado
Simone & Simaria
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Lady Antebellum: novo álbum, maternidade e country acima de tudo

por em 03/10/2014
Lady Antebellum está tentando algo novo. O trio formado por Hillary Scott, Charles Kelley e Dave Haywood alcançou o topo dos rankings de Nashville e ganhou Grammy de Canção do Ano e Gravação do Ano em 2011, pela música-título de seu segundo álbum de estúdio, Need You Now. Para o seu novo álbum, 747 – lançado em 30 de setembro – o grupo substituiu seu produtor de longa data, Paul Worley, por Nathan Chapman, conhecido por seu trabalho com Taylor Swift. A famosa cliente de Chapman pode ter trocado o country pelo pop, mas ele não guiou a banda para a mesma direção, o que se evidencia nas linhas de banjo usadas em “Bartender”, canção dos rankings. Leia, a seguir, a entrevista que o grupo concedeu à Billboard americana. Como a maternidade de Hillary afetou as gravações de 747? Scott: Eles foram muito compreensivos com minha agenda. Nunca fizeram me sentir como se eu não estivesse fazendo a minha parte, sempre foram compreensivos. Kelley: Tivemos tempo de escapar um pouco quando ela teve o bebê, foi uma maneira de nos comprometermos novamente como uma banda e de repensarmos nosso trabalho. Haywood: Voltamos a nos inspirar. Com a família no caminho, é como se você desse um novo olhar para as coisas. Estamos realmente lutando novamente. Como as músicas do novo álbum estão indo nas turnês? Kelley: "Freestyle" está indo muito bem. Haywood: As pessoas colocam no YouTube e falam sobre isso depois do show. Estamos amando a energia. Kelley: Eles sentem que há algo de diferente no Lady Antebellum. 747 é um álbum de country, mas, assim como alguns trabalhos anteriores, também tem muito do pop. Vocês já se consideraram uma banda de pop? Kelley: Percebemos que o country sempre será... Scott: A nossa casa. Kelley: Música country é música americana: tem todos esses elementos de outros gêneros, mas [o principal] ainda é sobre a composição. Kelley: Se agíssemos como alguém do pop, temo que nosso single seria muito estressante, porque é como se você não tivesse um single saindo toda hora, é o fim. No country, podemos ter um single que não vai tão bem quanto o anterior e eles ainda estarão conosco. O country se tornou popular porque existe este pop-rock que é negligenciado. Haywood: Você não consegue achar isso em lugar nenhum. Kelley: Eu não quero soar maldoso, mas é quase como se alguns artistas do pop não entendessem como harmonia funciona. Eles agem do tipo “vamos cantar juntos” e,literalmente, cantam as mesmas partes. O country é uma escapatória disso.