NOTÍCIAS

Leia a resenha de Queen Of The Clouds, primeiro álbum da sueca Tove Lo

por em 15/03/2015
TOVE LO QUEEN OF THE CLOUDS Universal Num mundo infestado por cantoras pop, chega a dar preguiça parar para prestar atenção em mais uma. Mas Tove Lo compensa o tempo perdido. Seu primeiro álbum foi lançado internacionalmente em setembro de 2014, mas só há poucos dias chegou ao mercado nacional – em sua edição mais completa, com 17 faixas. O carro-chefe do trabalho é “Habits (Stay High)”, cujo ousado clipe já foi visto no YouTube mais de 100 milhões de vezes. Mas a faixa nem de longe é a única coisa interessante que a sueca de 27 anos tem a ofertar. Atuando nos bastidores há alguns anos, com músicas fornecidas para Icona Pop e outros artistas do mesmo seguimento, Tove domina bonito a arte de escrever estrofes e refrãos pegajosos, e os interpreta com uma voz que oscila entre o infantil e o safadinho (um bom exemplo é “Like Em Young”, em que ela reconhece sua preferência por novinhos). Uma característica salutar de Queen Of The Clouds é que ele é dividido em três partes, como se fora a junção de três EPs: “The Sex”, “The Love” e “The Pain”. Naturalmente, o álbum vai ganhando densidade com a evolução desses temas, mas nunca se torna enfadonho. Até quando está no momento da dor, Tove mantém o pique com boas estocadas tecnopop (“Thousand Miles” não faria feio no 1989 de Taylor Swift). (José Flávio Júnior)
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
2
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
3
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Leia a resenha de Queen Of The Clouds, primeiro álbum da sueca Tove Lo

por em 15/03/2015
TOVE LO QUEEN OF THE CLOUDS Universal Num mundo infestado por cantoras pop, chega a dar preguiça parar para prestar atenção em mais uma. Mas Tove Lo compensa o tempo perdido. Seu primeiro álbum foi lançado internacionalmente em setembro de 2014, mas só há poucos dias chegou ao mercado nacional – em sua edição mais completa, com 17 faixas. O carro-chefe do trabalho é “Habits (Stay High)”, cujo ousado clipe já foi visto no YouTube mais de 100 milhões de vezes. Mas a faixa nem de longe é a única coisa interessante que a sueca de 27 anos tem a ofertar. Atuando nos bastidores há alguns anos, com músicas fornecidas para Icona Pop e outros artistas do mesmo seguimento, Tove domina bonito a arte de escrever estrofes e refrãos pegajosos, e os interpreta com uma voz que oscila entre o infantil e o safadinho (um bom exemplo é “Like Em Young”, em que ela reconhece sua preferência por novinhos). Uma característica salutar de Queen Of The Clouds é que ele é dividido em três partes, como se fora a junção de três EPs: “The Sex”, “The Love” e “The Pain”. Naturalmente, o álbum vai ganhando densidade com a evolução desses temas, mas nunca se torna enfadonho. Até quando está no momento da dor, Tove mantém o pique com boas estocadas tecnopop (“Thousand Miles” não faria feio no 1989 de Taylor Swift). (José Flávio Júnior)