NOTÍCIAS

Luis Carlinhos - Gentes - 20 anos ao vivo

por em 09/04/2013
O disco e DVD gravados ao vivo no místico 12 de dezembro de 2012 festejam as duas décadas de carreira do cantor, compositor e acidentalmente ator carioca, que surgiu à frente de um grupo de reggae meio hippie chamado Dread Lion. Sua evolução como músico e autor o afastou da “sequelândia” de sons inspirados pela Jamaica que afetava a cena pop nacional em tempos idos. A delicadeza de músicas daquela fase inicial, como “Lado B” (de Tonho Gebara), relida aqui em feliz dueto com a cantora Taís Alvarenga, parece ter ajudado a indicar novos caminhos em parcerias e lirismo. Luis Carlinhos também fez parte do coletivo 4 Cabeça, junto com Gabriel Moura, Baia e Rogê, dando mais substância a uma cena pouco projetada fora do balneário do Rio de Janeiro. Com domínio de palco e bons músicos no apoio (João Gaspar na guitarra, João Hermeto na bateria e Maurício Oliveira ao contrabaixo), ele embala ouvintes com canções suingadas como a contagiante “Muda” e a ótima “Estranho Amor” (parceria com Carlinhos Vergueiro). (P.S.)
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Luis Carlinhos - Gentes - 20 anos ao vivo

por em 09/04/2013
O disco e DVD gravados ao vivo no místico 12 de dezembro de 2012 festejam as duas décadas de carreira do cantor, compositor e acidentalmente ator carioca, que surgiu à frente de um grupo de reggae meio hippie chamado Dread Lion. Sua evolução como músico e autor o afastou da “sequelândia” de sons inspirados pela Jamaica que afetava a cena pop nacional em tempos idos. A delicadeza de músicas daquela fase inicial, como “Lado B” (de Tonho Gebara), relida aqui em feliz dueto com a cantora Taís Alvarenga, parece ter ajudado a indicar novos caminhos em parcerias e lirismo. Luis Carlinhos também fez parte do coletivo 4 Cabeça, junto com Gabriel Moura, Baia e Rogê, dando mais substância a uma cena pouco projetada fora do balneário do Rio de Janeiro. Com domínio de palco e bons músicos no apoio (João Gaspar na guitarra, João Hermeto na bateria e Maurício Oliveira ao contrabaixo), ele embala ouvintes com canções suingadas como a contagiante “Muda” e a ótima “Estranho Amor” (parceria com Carlinhos Vergueiro). (P.S.)