NOTÍCIAS

Mostra em homenagem aos 50 anos de carreira de Bethânia reúne obras de mais de 160 artistas

por em 02/07/2015

A exposição Maria de Todos Nós, com obras de mais de uma centena de artistas plásticos, fotógrafos, poetas e músicos sobre os 50 anos da carreira de Maria Bethânia, abre amanhã (03/07), no Paço Imperial, no Rio de Janeiro, onde fica até 13 de setembro.

A mostra – batizada com o título de um poema de Mabel Veloso, inspirado em sua irmã – nasceu como um movimento voluntário de amigos e fãs famosos ou anônimos de Bethânia, que contribuíram com obras inspiradas no universo da artista.

Serão expostas 980 fotografias, 302 obras e 120 objetos de 160 artistas e fotógrafos espalhados pelas 12 salas.

O público também poderá, com o uso de fones de ouvido, conhecer canções criadas para a intérprete por jovens compositores como Pedro Sá, Moreno Veloso, Leo Tomassini, Rubinho Jacobina, grupo Tira Poeira e Ivor Lancellotti, além de uma entrevista inédita de Fauzi Arap.

A programação da mostra inclui, ainda, saraus aos sábados e domingos, às 16h, para até 80 pessoas (senhas no local a partir da 13h) com os músicos Egberto Gismonti, Moreno Veloso, Pedro Sá, Jorge Mautner, Rubinho Jacobina, Tira Poeira, Ivor Lancelloti, Jaime Além, Andre Mehmari e Banda Afro Cultural Ojuobáaxé. Haverá também uma mostra de filmes, vídeos e DVDs de Maria Bethânia, todos os dias das 13h às 17h.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Mostra em homenagem aos 50 anos de carreira de Bethânia reúne obras de mais de 160 artistas

por em 02/07/2015

A exposição Maria de Todos Nós, com obras de mais de uma centena de artistas plásticos, fotógrafos, poetas e músicos sobre os 50 anos da carreira de Maria Bethânia, abre amanhã (03/07), no Paço Imperial, no Rio de Janeiro, onde fica até 13 de setembro.

A mostra – batizada com o título de um poema de Mabel Veloso, inspirado em sua irmã – nasceu como um movimento voluntário de amigos e fãs famosos ou anônimos de Bethânia, que contribuíram com obras inspiradas no universo da artista.

Serão expostas 980 fotografias, 302 obras e 120 objetos de 160 artistas e fotógrafos espalhados pelas 12 salas.

O público também poderá, com o uso de fones de ouvido, conhecer canções criadas para a intérprete por jovens compositores como Pedro Sá, Moreno Veloso, Leo Tomassini, Rubinho Jacobina, grupo Tira Poeira e Ivor Lancellotti, além de uma entrevista inédita de Fauzi Arap.

A programação da mostra inclui, ainda, saraus aos sábados e domingos, às 16h, para até 80 pessoas (senhas no local a partir da 13h) com os músicos Egberto Gismonti, Moreno Veloso, Pedro Sá, Jorge Mautner, Rubinho Jacobina, Tira Poeira, Ivor Lancelloti, Jaime Além, Andre Mehmari e Banda Afro Cultural Ojuobáaxé. Haverá também uma mostra de filmes, vídeos e DVDs de Maria Bethânia, todos os dias das 13h às 17h.