NOTÍCIAS

"Nossas pulseiras brilhantes são muito caras", revela Chris Martin

por em 28/05/2012
Imagem: Divulgação

Chris Martin revelou ao jornal The Sun que o Coldplay vem gastando uma fortuna com as pulseiras coloridas que distribuem aos fãs em seus shows.  Segundo Martin, as chamadas Xylobands, que piscam em diversas cores, são parte indispensável do espetáculo, mas estão ficando muito caras para a banda.

“A maior parte do dinheiro que estamos ganhando na turnê é colocado nas pulseiras. Temos que descobrir uma maneira de mantê-las sem ir à falência, porque é uma parte crucial do concerto", revelou o vocalista.

Martin disse ainda que a banda havia pensado em recolher as pulseiras ao final dos shows, na tentativa de economizar, porém a ideia foi vetada pelos advogados da turnê: “Você tem que limpar tudo no caso de alguém ter herpes ou tuberculose. Nossos advogados nos disseram que poderíamos ser processados, e como já fomos algumas vezes, não estamos interessados”, explica.

"É um pouco autoindulgente, mas amamos ver 15 ou 40 mil pessoas com todas aquelas luzes. A tecnologia ainda é muito experimental", concluiu Chris Martin.

Confira o efeito que as Xylobands dão ao show:  

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

"Nossas pulseiras brilhantes são muito caras", revela Chris Martin

por em 28/05/2012
Imagem: Divulgação

Chris Martin revelou ao jornal The Sun que o Coldplay vem gastando uma fortuna com as pulseiras coloridas que distribuem aos fãs em seus shows.  Segundo Martin, as chamadas Xylobands, que piscam em diversas cores, são parte indispensável do espetáculo, mas estão ficando muito caras para a banda.

“A maior parte do dinheiro que estamos ganhando na turnê é colocado nas pulseiras. Temos que descobrir uma maneira de mantê-las sem ir à falência, porque é uma parte crucial do concerto", revelou o vocalista.

Martin disse ainda que a banda havia pensado em recolher as pulseiras ao final dos shows, na tentativa de economizar, porém a ideia foi vetada pelos advogados da turnê: “Você tem que limpar tudo no caso de alguém ter herpes ou tuberculose. Nossos advogados nos disseram que poderíamos ser processados, e como já fomos algumas vezes, não estamos interessados”, explica.

"É um pouco autoindulgente, mas amamos ver 15 ou 40 mil pessoas com todas aquelas luzes. A tecnologia ainda é muito experimental", concluiu Chris Martin.

Confira o efeito que as Xylobands dão ao show: