NOTÍCIAS

Racionais no ar!

por em 07/10/2015
Por Marcos Lauro O que Beatles, Taylor Swift e Racionais MCs têm em comum? Se você respondeu: “Não dá pra ouvir no Spotify”, acertou. Mas só até hoje. Nesta quarta-feira (07/10), toda a discografia do maior grupo de rap do Brasil chegou à plataforma. Isso depois de uma ação que mobilizou os fãs no Twitter e fez com que as músicas do grupo de Mano Brown, Ice Blue, Edi Rock e KL Jay (além dos "50 mil manos") fossem “destravadas” no Spotify. O único disco que não entra na lista é o mais recente, Cores e Valores, que tem exclusividade de streaming via Google Play até novembro deste ano. A distribuição continua sendo da ONErpm. Montamos um raio-x da discografia do quarteto e, abaixo, uma playlist só com os destaques da história dos Racionais MCs. Holocausto Urbano – 1990 Esse foi o primeiro disco (ainda no formato LP) dos Racionais MCs. Duas faixas, “Pânico Na Zona Sul” e “Tempos Difíceis”, estavam numa coletânea de novos nomes do rap lançada dois anos antes. Além das duas músicas citadas, “Hey Boy”, “Mulheres Vulgares” e “Tempos Difíceis” também se tornaram clássicos do repertório do grupo. Entre os samplers, só coisa fina: James Brown, Public Enemy, Michael Jackson e The Love Unlimited Orchestra. Faixas imperdíveis: “Pânico Na Zona Sul”, “Hey Boy” e “Mulheres Vulgares”. Escolha Seu Caminho – 1992 Os Racionais lançaram esse EP com quatro faixas e duas músicas: “Voz Ativa” aparece três vezes, com a “versão rádio”, “versão baile” e a cappella (sem o instrumental). Isso era bastante comuns em discos de rap pois facilitava o trabalho dos DJs (que podiam soltar a versão da música somente com a voz e usar a base de outro disco). “Negro Limitado” encerra o disco. Faixa imperdível: “Voz Ativa”. Raio X do Brasil – 1993 “1993. Fudidamente voltando, Racionais. Usando e abusando da nossa liberdade de expressão. Um dos poucos direitos que o jovem negro ainda tem nesse país. Você está entrando no mundo da informação, autoconhecimento, denúncia e diversão. Esse é o raio x do Brasil. Seja bem vindo”. Com essa fala, Edi Rock abre um dos discos mais impactantes da década de 1990 – e aqui não estamos falando apenas de rap. A capa, que trazia a imagem de uma cela lotada, virou um ícone do grupo e é lembrada até hoje. “Fim De Semana No Parque” se tornou um dos hinos das periferias do Brasil por retratar cenas do cotidiano das favelas e bairros mais humildes. Faixas imperdíveis: “Fim De Semana No Parque”, “Mano Na Porta Do Bar” e “Homem Na Estrada”. Sobrevivendo no Inferno – 1997 Aqui aconteceu o estouro e, de fato, os Racionais MCs ultrapassaram os limites do rap. Se até o disco anterior, o grupo já era respeitado no meio, com Sobrevivendo no Inferno foram para a MTV e a mídia mais tradicional – mesmo que seus integrantes se negassem a dar entrevistas, aparecer ou até mesmo fornecer informações sobre os próximos passos da carreira. No ano seguinte, o grupo levou o prêmio Escolha da Audiência do Video Music Brasil, da MTV, com o clipe de “Diário De Um Detento”. Faixas Imperdíveis: "Jorge da Capadócia", "Tô Ouvindo Alguém me Chamar", "Diário de um Detento" e "Fórmula Mágica da Paz". Nada Como Um Dia Após O Outro Dia – 2002 Em 2002, um CD só não era suficiente para guardar as criações dos Racionais. Com o duplo Nada Como Um Dia Após O Outro Dia, o grupo popularizou a “vida loka” como um estilo de vida. O primeiro disco, Chora Agora, traz um embrião do que foi desenvolvido no mais recente trabalho do grupo: várias faixas contam uma sequência de histórias e armam o clima para o restante do trabalho. A segunda parte, Ri Depois, traz “Jesus Chorou”, uma das músicas mais poéticas do quarteto, e “Vida Loka II”, um dos hinos que não podem faltar em nenhuma apresentação dos Racionais. Faixas imperdíveis: "Vida Loka I", "Negro Drama", "Eu Sou 157", "Jesus Chorou", "Vida Loka II" e "Da Ponte Pra Cá". Ouça as selecionadas: https://open.spotify.com/user/marcoslauro/playlist/1OyRtgFKF14vPfTxAxDltk
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Racionais no ar!

por em 07/10/2015
Por Marcos Lauro O que Beatles, Taylor Swift e Racionais MCs têm em comum? Se você respondeu: “Não dá pra ouvir no Spotify”, acertou. Mas só até hoje. Nesta quarta-feira (07/10), toda a discografia do maior grupo de rap do Brasil chegou à plataforma. Isso depois de uma ação que mobilizou os fãs no Twitter e fez com que as músicas do grupo de Mano Brown, Ice Blue, Edi Rock e KL Jay (além dos "50 mil manos") fossem “destravadas” no Spotify. O único disco que não entra na lista é o mais recente, Cores e Valores, que tem exclusividade de streaming via Google Play até novembro deste ano. A distribuição continua sendo da ONErpm. Montamos um raio-x da discografia do quarteto e, abaixo, uma playlist só com os destaques da história dos Racionais MCs. Holocausto Urbano – 1990 Esse foi o primeiro disco (ainda no formato LP) dos Racionais MCs. Duas faixas, “Pânico Na Zona Sul” e “Tempos Difíceis”, estavam numa coletânea de novos nomes do rap lançada dois anos antes. Além das duas músicas citadas, “Hey Boy”, “Mulheres Vulgares” e “Tempos Difíceis” também se tornaram clássicos do repertório do grupo. Entre os samplers, só coisa fina: James Brown, Public Enemy, Michael Jackson e The Love Unlimited Orchestra. Faixas imperdíveis: “Pânico Na Zona Sul”, “Hey Boy” e “Mulheres Vulgares”. Escolha Seu Caminho – 1992 Os Racionais lançaram esse EP com quatro faixas e duas músicas: “Voz Ativa” aparece três vezes, com a “versão rádio”, “versão baile” e a cappella (sem o instrumental). Isso era bastante comuns em discos de rap pois facilitava o trabalho dos DJs (que podiam soltar a versão da música somente com a voz e usar a base de outro disco). “Negro Limitado” encerra o disco. Faixa imperdível: “Voz Ativa”. Raio X do Brasil – 1993 “1993. Fudidamente voltando, Racionais. Usando e abusando da nossa liberdade de expressão. Um dos poucos direitos que o jovem negro ainda tem nesse país. Você está entrando no mundo da informação, autoconhecimento, denúncia e diversão. Esse é o raio x do Brasil. Seja bem vindo”. Com essa fala, Edi Rock abre um dos discos mais impactantes da década de 1990 – e aqui não estamos falando apenas de rap. A capa, que trazia a imagem de uma cela lotada, virou um ícone do grupo e é lembrada até hoje. “Fim De Semana No Parque” se tornou um dos hinos das periferias do Brasil por retratar cenas do cotidiano das favelas e bairros mais humildes. Faixas imperdíveis: “Fim De Semana No Parque”, “Mano Na Porta Do Bar” e “Homem Na Estrada”. Sobrevivendo no Inferno – 1997 Aqui aconteceu o estouro e, de fato, os Racionais MCs ultrapassaram os limites do rap. Se até o disco anterior, o grupo já era respeitado no meio, com Sobrevivendo no Inferno foram para a MTV e a mídia mais tradicional – mesmo que seus integrantes se negassem a dar entrevistas, aparecer ou até mesmo fornecer informações sobre os próximos passos da carreira. No ano seguinte, o grupo levou o prêmio Escolha da Audiência do Video Music Brasil, da MTV, com o clipe de “Diário De Um Detento”. Faixas Imperdíveis: "Jorge da Capadócia", "Tô Ouvindo Alguém me Chamar", "Diário de um Detento" e "Fórmula Mágica da Paz". Nada Como Um Dia Após O Outro Dia – 2002 Em 2002, um CD só não era suficiente para guardar as criações dos Racionais. Com o duplo Nada Como Um Dia Após O Outro Dia, o grupo popularizou a “vida loka” como um estilo de vida. O primeiro disco, Chora Agora, traz um embrião do que foi desenvolvido no mais recente trabalho do grupo: várias faixas contam uma sequência de histórias e armam o clima para o restante do trabalho. A segunda parte, Ri Depois, traz “Jesus Chorou”, uma das músicas mais poéticas do quarteto, e “Vida Loka II”, um dos hinos que não podem faltar em nenhuma apresentação dos Racionais. Faixas imperdíveis: "Vida Loka I", "Negro Drama", "Eu Sou 157", "Jesus Chorou", "Vida Loka II" e "Da Ponte Pra Cá". Ouça as selecionadas: https://open.spotify.com/user/marcoslauro/playlist/1OyRtgFKF14vPfTxAxDltk