NOTÍCIAS

Remanescentes dos Beastie Boys assinam acordo para publicar livro

por em 29/04/2013
Imagem: Divulgação

Quase um ano após perder um de seus integrantes, os músicos remanescentes dos Beastie Boys estão prontos para contar a sua história. Michael “Mike D” Diamond e Adam “Ad-Rock” Horovitz, que juntamente com Adam "MCA" Yauch, morto no ano passado, mudaram a história do hip hop, assinaram um acordo para lançar um livro.

De acordo com o jornal The New York Times, a história deve chegar ao mercado em 2015. A publicação ainda afirma que Mike D e Ad-Rock estariam interessados em sair do óbvio e lançar um livro que traga uma experiência multidimensional.

O jornalista Sacha Jenkins será o encarregado de editar a obra e garantiu que ela será “muito menos estruturada como uma história oral” e com um “forte componente visual”. “O Mike disse que não gostaria de fazer um livro de memórias convencional”, adiantou Jenkins. 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Remanescentes dos Beastie Boys assinam acordo para publicar livro

por em 29/04/2013
Imagem: Divulgação

Quase um ano após perder um de seus integrantes, os músicos remanescentes dos Beastie Boys estão prontos para contar a sua história. Michael “Mike D” Diamond e Adam “Ad-Rock” Horovitz, que juntamente com Adam "MCA" Yauch, morto no ano passado, mudaram a história do hip hop, assinaram um acordo para lançar um livro.

De acordo com o jornal The New York Times, a história deve chegar ao mercado em 2015. A publicação ainda afirma que Mike D e Ad-Rock estariam interessados em sair do óbvio e lançar um livro que traga uma experiência multidimensional.

O jornalista Sacha Jenkins será o encarregado de editar a obra e garantiu que ela será “muito menos estruturada como uma história oral” e com um “forte componente visual”. “O Mike disse que não gostaria de fazer um livro de memórias convencional”, adiantou Jenkins.