NOTÍCIAS

Selena Gomez fala sobre Tinder, religião e amizade

por em 01/10/2015

Selena Gomez está na capa da revista canadense Flare. Em entrevista à publicação, a cantora falou sobre os mais variados assuntos – do Tinder e da amizade entre mulheres à música, claro. A cantora aproveitou para confirmar a turnê do novo disco, que terá início em maio de 2016 nos Estados Unidos e Canadá. Outros países serão anunciados nos próximos meses.

24 momentos da carreira de Selena Gomez

selena flare2

Leia os principais tópicos abordados:

Bieber fala sobre relacionamento com Selena e… Jesus!

Sobre Revival, o novo álbum, programado para 9 de outubro: “Eu queria fazer um álbum — não apenas um milhão de singles — e queria que ele fosse rico em emoção. Os títulos das minhas músicas falam sobre onde eu estou na minha vida: tem ‘Kill Em With Kindness’, ‘Rise’ e ‘Survivors’. E o título do álbum me veio quando eu estava no México. Eu chamei alguns produtores para lá porque queria tirá-los do ambiente de Los Angeles. Enquanto estávamos lá, fui criticada [pela mídia] porque tinha engordado. Eu fiquei muito chateada quando descobri que isso estava acontecendo e pensei: ‘Estou tão cansada de me sentir para baixo’. Eu não sou a melhor cantora — eu sei que não sou Céline Dion. Desde que eu tinha 16 anos eu achava que tinha uma voz máscula e ficava insegura com isso. Mas, quando eu comecei a atuar mais, percebi que isso é uma qualidade e não quis me forçar a tentar alcançar a nota mais alta possível. A minha força é traduzir a emoção, porque eu sinto demais as coisas. Senti tanto nos últimos dois anos, desde estar super apaixonada até lidar com as consequências do amadurecimento e todas essas lindas experiências que foram tanto complicadas quanto empolgantes. É isso que eu queria que o álbum transmitisse”.

 “Eu não sei!”, diz Selena sobre volta com Justin Bieber 

Sobre o clipe de “Good For You”: “Eu tenho a minha própria definição do que eu acho que é bonito e sexy. É por isso que, no vídeo, eu não usei lingerie e não tinha um cara nele. É uma mulher em um daqueles momentos crus – ela está vulnerável e isso é sexy. Eu fico inspirada com mulheres que conseguem ser elas mesmas. Sinto como se estivesse neste momento. Eu não vou sentar e promover algo que não me interessa ou dizer algo que não quero dizer”. 

Selena Gomez (feat. A$AP Rocky) – “Good For You”

Sobre a amizade com Taylor Swift e os vínculos entre as mulheres: “Várias mulheres que eu admiro estão se apoiando e Taylor tem um jeito muito bonito de juntar as pessoas. Isso foi legal pra mim, porque quanto mais eu trabalhava, mais desconfortável eu ficava. Eu não confiava nas pessoas e Taylor tem um jeito de despir tudo e simplesmente ser humana. Eu amo isso”.

Selena Gomez conta com a ajuda de 800 fãs no clipe de “Same Old Love”

Sobre o Tinder: “Eu nunca entraria no Tinder! Eu acho que me assustaria. Eu saio, vou a encontros. Não é difícil – eu sou uma boa moça [risos]. Mas esse não é o meu foco. Eu estou muito animada em ser eu mesma agora”.

 

Sobre ter companheiras de casa: “É demais. Uma das minhas companheiras de casa é uma corretora e a outra trabalha em uma empresa de mídia social, então as garotas estão sempre no computador. Há café, conversas, brigas, ficamos acordadas até tarde falando. Se eu tiver um tempo sozinha, coloco uma música e danço pela casa, tomo um energético ou algo do tipo, como se estivesse em uma balada na minha própria casa”.

 

Sobre a imagem do seu corpo: “É, eu fico insegura às vezes, mas todo mundo fica. Sim, eu cometi erros, mas todo mundo comete. Eu fico um pouco chateada — não chateada, chateada, mas afetada — com isso. Eu quero ser ouvida e não quero que as pessoas vejam esses comentários e pensem que podem rebaixar as outras pessoas, porque isso não é certo”.

Sobre as redes sociais: “Nada disso é real, nem mesmo os comentários. É especialmente difícil para mulheres e garotas, que acham que devem ficar parecidas com as fotos que são publicadas. Isso parte o meu coração. Eu sei que posto fotos nas quais eu me sinto bem ou nas quais estou com uma roupa bonita, mas, na realidade, eu não saio assim só pra andar pela rua e você consegue achar fotos horríveis minhas no Google. Você as encontra em todo lugar. Eu não ligo. As redes sociais são um lugar para se divertir e colocar a sua perspectiva online”.

 

Sobre religião: “Eu respeito todas as religiões e encorajo as pessoas a terem um poder superior, porque é lindo ter um relacionamento – no meu caso, é com Deus. Então eu sempre fui aberta em relação a isso. Eu tenho compaixão, perdão, compreensão e isso é a minha vida — é assim que eu escolho vivê-la. Eu nunca me decepcionei com as escolhas que fiz e das quais tenho orgulho”.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Selena Gomez fala sobre Tinder, religião e amizade

por em 01/10/2015

Selena Gomez está na capa da revista canadense Flare. Em entrevista à publicação, a cantora falou sobre os mais variados assuntos – do Tinder e da amizade entre mulheres à música, claro. A cantora aproveitou para confirmar a turnê do novo disco, que terá início em maio de 2016 nos Estados Unidos e Canadá. Outros países serão anunciados nos próximos meses.

24 momentos da carreira de Selena Gomez

selena flare2

Leia os principais tópicos abordados:

Bieber fala sobre relacionamento com Selena e… Jesus!

Sobre Revival, o novo álbum, programado para 9 de outubro: “Eu queria fazer um álbum — não apenas um milhão de singles — e queria que ele fosse rico em emoção. Os títulos das minhas músicas falam sobre onde eu estou na minha vida: tem ‘Kill Em With Kindness’, ‘Rise’ e ‘Survivors’. E o título do álbum me veio quando eu estava no México. Eu chamei alguns produtores para lá porque queria tirá-los do ambiente de Los Angeles. Enquanto estávamos lá, fui criticada [pela mídia] porque tinha engordado. Eu fiquei muito chateada quando descobri que isso estava acontecendo e pensei: ‘Estou tão cansada de me sentir para baixo’. Eu não sou a melhor cantora — eu sei que não sou Céline Dion. Desde que eu tinha 16 anos eu achava que tinha uma voz máscula e ficava insegura com isso. Mas, quando eu comecei a atuar mais, percebi que isso é uma qualidade e não quis me forçar a tentar alcançar a nota mais alta possível. A minha força é traduzir a emoção, porque eu sinto demais as coisas. Senti tanto nos últimos dois anos, desde estar super apaixonada até lidar com as consequências do amadurecimento e todas essas lindas experiências que foram tanto complicadas quanto empolgantes. É isso que eu queria que o álbum transmitisse”.

 “Eu não sei!”, diz Selena sobre volta com Justin Bieber 

Sobre o clipe de “Good For You”: “Eu tenho a minha própria definição do que eu acho que é bonito e sexy. É por isso que, no vídeo, eu não usei lingerie e não tinha um cara nele. É uma mulher em um daqueles momentos crus – ela está vulnerável e isso é sexy. Eu fico inspirada com mulheres que conseguem ser elas mesmas. Sinto como se estivesse neste momento. Eu não vou sentar e promover algo que não me interessa ou dizer algo que não quero dizer”. 

Selena Gomez (feat. A$AP Rocky) – “Good For You”

Sobre a amizade com Taylor Swift e os vínculos entre as mulheres: “Várias mulheres que eu admiro estão se apoiando e Taylor tem um jeito muito bonito de juntar as pessoas. Isso foi legal pra mim, porque quanto mais eu trabalhava, mais desconfortável eu ficava. Eu não confiava nas pessoas e Taylor tem um jeito de despir tudo e simplesmente ser humana. Eu amo isso”.

Selena Gomez conta com a ajuda de 800 fãs no clipe de “Same Old Love”

Sobre o Tinder: “Eu nunca entraria no Tinder! Eu acho que me assustaria. Eu saio, vou a encontros. Não é difícil – eu sou uma boa moça [risos]. Mas esse não é o meu foco. Eu estou muito animada em ser eu mesma agora”.

 

Sobre ter companheiras de casa: “É demais. Uma das minhas companheiras de casa é uma corretora e a outra trabalha em uma empresa de mídia social, então as garotas estão sempre no computador. Há café, conversas, brigas, ficamos acordadas até tarde falando. Se eu tiver um tempo sozinha, coloco uma música e danço pela casa, tomo um energético ou algo do tipo, como se estivesse em uma balada na minha própria casa”.

 

Sobre a imagem do seu corpo: “É, eu fico insegura às vezes, mas todo mundo fica. Sim, eu cometi erros, mas todo mundo comete. Eu fico um pouco chateada — não chateada, chateada, mas afetada — com isso. Eu quero ser ouvida e não quero que as pessoas vejam esses comentários e pensem que podem rebaixar as outras pessoas, porque isso não é certo”.

Sobre as redes sociais: “Nada disso é real, nem mesmo os comentários. É especialmente difícil para mulheres e garotas, que acham que devem ficar parecidas com as fotos que são publicadas. Isso parte o meu coração. Eu sei que posto fotos nas quais eu me sinto bem ou nas quais estou com uma roupa bonita, mas, na realidade, eu não saio assim só pra andar pela rua e você consegue achar fotos horríveis minhas no Google. Você as encontra em todo lugar. Eu não ligo. As redes sociais são um lugar para se divertir e colocar a sua perspectiva online”.

 

Sobre religião: “Eu respeito todas as religiões e encorajo as pessoas a terem um poder superior, porque é lindo ter um relacionamento – no meu caso, é com Deus. Então eu sempre fui aberta em relação a isso. Eu tenho compaixão, perdão, compreensão e isso é a minha vida — é assim que eu escolho vivê-la. Eu nunca me decepcionei com as escolhas que fiz e das quais tenho orgulho”.