NOTÍCIAS

Show lotado do New Order vira noite de balada em São Paulo

Cerca de oito mil pessoas compareceram ao Espaço das Américas para ver umas das mais lendárias bandas dos anos 1980

por Edianez Parente em 02/12/2016

New Order - 01/12 - Espaço das Américas/São Paulo

Quinta-feira, noite de balada. Esse foi o clima do show do New Order no Espaço das Américas, em São Paulo. O local de espetáculos viveu seu dia de Vila Olimpia – bairro paulistano famoso pela concentração de casas noturnas cujas pistas são embaladas por sucessos dos anos 80 e 90. Até um globo gigante espelhado pendia do teto no palco.

Em apresentação única e sold-out – foram vendidos todos os 8 mil ingressos, colocados há venda 45 dias atrás – um show de luzes balançou uma plateia completamente diferente da do último público que o grupo formado por  Gilian Gilbert, Bernard Sumner, Stephen Morris, Tom Chapman e Phil Cunningham encontrou na sua última vinda a São Paulo, em 2014. Há dois anos, o New Order tocou num palco secundário para um público estático e muito mais adolescente, encerrando uma noite no Lollapalooza Brasil. Desta vez, no ambiente fechado e mais propício para o tipo de apresentação com forte pegada eletrônica, quem foi tinha na sua grande maioria idade para ser pai e mãe daquela plateia de garotada do Lolla. Tanto que o público mal deu atenção a Gui Boratto, DJ que fez um set de uma hora que passou batido ao anteceder a atração principal.

O show incluiu um pouco do mais recente trabalho da banda (Music Complete, de 2015) e os hits do New Order – obviamente, o público se animou mais com as músicas já conhecidas ao longo das quase duas horas de duração. A partir da metade do setlist, a empolgação aumentou. Não por acaso, ao som de “Bizarre Love Triangle”.

Longe da boa forma vocal ideal, Bernard Sumner agrada mais pelo que o New Order representa para a memória afetiva de quarentões e cinquentões, ao relembrar os anos de juventude. Sua voz não dá mais conta de um espetáculo desse porte sem o uso dos artifícios técnicos – mas a gente vibra com ele e pela música. Ocorre da mesma forma quando vemos os concorrentes para quem torcemos no X Factor com uso de autotune, por exemplo.  

Muitos da plateia eram fãs de carteirinha, como Fernando Rosa de Souza Brito, que tem todos os discos (em vinil) do New Order e vestia uma camiseta do Joy Division – banda inglesa amada entre os darks e que, após a morte do vocalista e letrista Ian Curtis (em 1980), deu origem ao New Order. Profissional de informática, ele se lembra da primeira vez que a banda veio ao Brasil, no final dos anos 80, e estava empolgado. “Não vejo a hora de rever”, disse. Também o casal Wagner Vargas e sua esposa Maria, funcionários públicos, foi acompanhado de 11 amigos, que formam um grupo de nome curioso: “Churras Truco Metal”, de Jundiaí/SP. Eles também adoram os hits do New Order.

New Order homenageou o Joy Dividion em show nessa quinta-feira em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

Bianca Balmisano, 26, e o namorado, o fotógrafo Felipe Appezzati, de 29 anos. Eles também viram o show do New Order no Lollapalooza de 2014.

Pati Patah

O casal Maria e Wagner Vargas.

Pati Patah

Montado em visual punk, o fotógrafo Felipe Appezzati, de 29 anos, ao lado da namorada, Bianca Balmisano, 26, se diz eclético em gosto musical a despeito do estilo radical: gosta até de jazz e MPB, além de rock. Ambos estiveram também na apresentação do News Order de 2014 no Lolla.

Já na madrugada, ao fim o show mais uma vez valeu pelos efeitos visuais, pelas luzes e pelas sempre indefectíveis "Blue Monday", “The Perfect Kiss” e "True Faith". E claro, no bis, teve uma homenagem no telão a Ian Curtis, com a clássica “Love Will Tear Us Apart”, do Joy Division, certamente uma das mais lindas e dançantes das músicas tristes da geração dark.

Veja abaixo o setlist do show do New Order em São Paulo:

"Singularity"
"Regret"
"Academic"
"Crystal"
"Restless"
"KW1"
"Tutti Frutti"
"Highline"
"BLT"
"Sirens"
"Plastic"
"Perfect Kiss"
"True Faith"
"Blue Monday"
"Temptation"

 BIS
"Decades"
"LWTUA"
"Superheated"

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
2
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
3
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Show lotado do New Order vira noite de balada em São Paulo

Cerca de oito mil pessoas compareceram ao Espaço das Américas para ver umas das mais lendárias bandas dos anos 1980

por Edianez Parente em 02/12/2016

New Order - 01/12 - Espaço das Américas/São Paulo

Quinta-feira, noite de balada. Esse foi o clima do show do New Order no Espaço das Américas, em São Paulo. O local de espetáculos viveu seu dia de Vila Olimpia – bairro paulistano famoso pela concentração de casas noturnas cujas pistas são embaladas por sucessos dos anos 80 e 90. Até um globo gigante espelhado pendia do teto no palco.

Em apresentação única e sold-out – foram vendidos todos os 8 mil ingressos, colocados há venda 45 dias atrás – um show de luzes balançou uma plateia completamente diferente da do último público que o grupo formado por  Gilian Gilbert, Bernard Sumner, Stephen Morris, Tom Chapman e Phil Cunningham encontrou na sua última vinda a São Paulo, em 2014. Há dois anos, o New Order tocou num palco secundário para um público estático e muito mais adolescente, encerrando uma noite no Lollapalooza Brasil. Desta vez, no ambiente fechado e mais propício para o tipo de apresentação com forte pegada eletrônica, quem foi tinha na sua grande maioria idade para ser pai e mãe daquela plateia de garotada do Lolla. Tanto que o público mal deu atenção a Gui Boratto, DJ que fez um set de uma hora que passou batido ao anteceder a atração principal.

O show incluiu um pouco do mais recente trabalho da banda (Music Complete, de 2015) e os hits do New Order – obviamente, o público se animou mais com as músicas já conhecidas ao longo das quase duas horas de duração. A partir da metade do setlist, a empolgação aumentou. Não por acaso, ao som de “Bizarre Love Triangle”.

Longe da boa forma vocal ideal, Bernard Sumner agrada mais pelo que o New Order representa para a memória afetiva de quarentões e cinquentões, ao relembrar os anos de juventude. Sua voz não dá mais conta de um espetáculo desse porte sem o uso dos artifícios técnicos – mas a gente vibra com ele e pela música. Ocorre da mesma forma quando vemos os concorrentes para quem torcemos no X Factor com uso de autotune, por exemplo.  

Muitos da plateia eram fãs de carteirinha, como Fernando Rosa de Souza Brito, que tem todos os discos (em vinil) do New Order e vestia uma camiseta do Joy Division – banda inglesa amada entre os darks e que, após a morte do vocalista e letrista Ian Curtis (em 1980), deu origem ao New Order. Profissional de informática, ele se lembra da primeira vez que a banda veio ao Brasil, no final dos anos 80, e estava empolgado. “Não vejo a hora de rever”, disse. Também o casal Wagner Vargas e sua esposa Maria, funcionários públicos, foi acompanhado de 11 amigos, que formam um grupo de nome curioso: “Churras Truco Metal”, de Jundiaí/SP. Eles também adoram os hits do New Order.

New Order homenageou o Joy Dividion em show nessa quinta-feira em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

New Order em São Paulo.

Pati Patah

Bianca Balmisano, 26, e o namorado, o fotógrafo Felipe Appezzati, de 29 anos. Eles também viram o show do New Order no Lollapalooza de 2014.

Pati Patah

O casal Maria e Wagner Vargas.

Pati Patah

Montado em visual punk, o fotógrafo Felipe Appezzati, de 29 anos, ao lado da namorada, Bianca Balmisano, 26, se diz eclético em gosto musical a despeito do estilo radical: gosta até de jazz e MPB, além de rock. Ambos estiveram também na apresentação do News Order de 2014 no Lolla.

Já na madrugada, ao fim o show mais uma vez valeu pelos efeitos visuais, pelas luzes e pelas sempre indefectíveis "Blue Monday", “The Perfect Kiss” e "True Faith". E claro, no bis, teve uma homenagem no telão a Ian Curtis, com a clássica “Love Will Tear Us Apart”, do Joy Division, certamente uma das mais lindas e dançantes das músicas tristes da geração dark.

Veja abaixo o setlist do show do New Order em São Paulo:

"Singularity"
"Regret"
"Academic"
"Crystal"
"Restless"
"KW1"
"Tutti Frutti"
"Highline"
"BLT"
"Sirens"
"Plastic"
"Perfect Kiss"
"True Faith"
"Blue Monday"
"Temptation"

 BIS
"Decades"
"LWTUA"
"Superheated"