NOTÍCIAS

Tyler, The Creator afirma que foi banido da Austrália

por em 28/07/2015

O rapper Tyler, The Creator pode estar banido da Austrália por causa de uma campanha do movimento Collective Shout, que trabalha contra a objetificação e sexualização de garotas na mídia.

Tyler, que é fundador do coletivo Odd Future, postou uma mensagem no Twitter nesta segunda-feira (27/07) dizendo que havia sido banido do país e marcou a diretora de operações da Collective Shout, Coralie Alison, dizendo: "Estou feliz por vocês".

Em 2013, a Collective Shout afirmou que as letras do rapper incitam o ódio pelas mulheres e pediu que o visto de Tyler fosse retirado e os seus shows cancelados.

Tyler também tuitou uma mensagem dizendo que Melbourne é a sua cidade favorita e que o governo sustenta a única rádio australiana que toca a sua música, a Triple J.

Alison tem recebido muitas críticas dos fãs de Tyler e tem retuitado as mensagens negativas que recebe no seu próprio Twitter.

Em 2013, quando a Collective Shout já havia lançado a campanha contra Tyler, o rapper chamou um dos membros do movimento de "vadia maldita" e ela respondeu com um texto que foi publicado no The Guardian. No começo de 2015, a Collective Shout renovou a campanha contra Tyler para impedir que ele viaje para a Austrália em setembro.

"Tyler, The Creator tem recebido a atenção da mídia ao longo da sua carreira pelo seu discurso de ódio contra mulheres e homofobia", afirma a mais recente petição da Collective Shout. "Ele é conhecido pelas músicas que defendem o estupro e a violência extrema contra a mulher, incluindo assassinato, mutação genital, prendê-las em seu porão, estuprar seus cadáveres e enterrar seus corpos",

A petição defende que as músicas de Tyler, The Creator e Odd Future entram em conflito com o plano nacional da Austrália para redução da violência contra a mulher e seus filhos.

Tyler pelo menos reconheceu que algumas das suas letras mais antigas são ofensivas e misóginas. Em junho, o rapper emitiu uma longa resposta a um fã que criticou a sua nova música no Reddit dizendo: "ohhh, era legal quando eu estava estuprando garotas e dizendo para vocês o quão triste eu estava nos discos, mas quando as coisas mudam e eu estou me sentindo ótimo e eu mexo comigo mesmo você não consegue lidar com isso?".

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
2
Regime Fechado
Simone & Simaria
3
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
4
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Tyler, The Creator afirma que foi banido da Austrália

por em 28/07/2015

O rapper Tyler, The Creator pode estar banido da Austrália por causa de uma campanha do movimento Collective Shout, que trabalha contra a objetificação e sexualização de garotas na mídia.

Tyler, que é fundador do coletivo Odd Future, postou uma mensagem no Twitter nesta segunda-feira (27/07) dizendo que havia sido banido do país e marcou a diretora de operações da Collective Shout, Coralie Alison, dizendo: "Estou feliz por vocês".

Em 2013, a Collective Shout afirmou que as letras do rapper incitam o ódio pelas mulheres e pediu que o visto de Tyler fosse retirado e os seus shows cancelados.

Tyler também tuitou uma mensagem dizendo que Melbourne é a sua cidade favorita e que o governo sustenta a única rádio australiana que toca a sua música, a Triple J.

Alison tem recebido muitas críticas dos fãs de Tyler e tem retuitado as mensagens negativas que recebe no seu próprio Twitter.

Em 2013, quando a Collective Shout já havia lançado a campanha contra Tyler, o rapper chamou um dos membros do movimento de "vadia maldita" e ela respondeu com um texto que foi publicado no The Guardian. No começo de 2015, a Collective Shout renovou a campanha contra Tyler para impedir que ele viaje para a Austrália em setembro.

"Tyler, The Creator tem recebido a atenção da mídia ao longo da sua carreira pelo seu discurso de ódio contra mulheres e homofobia", afirma a mais recente petição da Collective Shout. "Ele é conhecido pelas músicas que defendem o estupro e a violência extrema contra a mulher, incluindo assassinato, mutação genital, prendê-las em seu porão, estuprar seus cadáveres e enterrar seus corpos",

A petição defende que as músicas de Tyler, The Creator e Odd Future entram em conflito com o plano nacional da Austrália para redução da violência contra a mulher e seus filhos.

Tyler pelo menos reconheceu que algumas das suas letras mais antigas são ofensivas e misóginas. Em junho, o rapper emitiu uma longa resposta a um fã que criticou a sua nova música no Reddit dizendo: "ohhh, era legal quando eu estava estuprando garotas e dizendo para vocês o quão triste eu estava nos discos, mas quando as coisas mudam e eu estou me sentindo ótimo e eu mexo comigo mesmo você não consegue lidar com isso?".