NOTÍCIAS

Vange Leonel, cantora e ativista do movimento LGBT, morre em São Paulo

por em 15/07/2014
A cantora Vange Leonel morreu na noite de ontem (15/ 07) em São Paulo, aos 51 anos. Também escritora e ativista do movimento LGBT, ela estava internada com câncer de ovário. As primeiras notícias sobre o agravamento do estado de saúde da cantora foram dadas por sua esposa, Cilmara Bedaque, que escreveu no Twitter: "Estou vivendo o pior momento da minha vida. E não posso responder perguntas porque minhas mãos estão ocupadas com as dela". Maria Evangelina Leonel Gandolfo foi integrante da  banda Nau, que surgiu nos anos 80. Depois que o grupo acabou, a artista seguiu carreira solo e teve suas músicas em trilhas sonoras de novelas brasileiras, como “Noite Preta", que foi tema de abertura de Vamp, da TV Globo.   Asssista:   A artista também era conhecida por sua luta em favor do feminismo. Em 1995, assumiu publicamente sua homossexualidade e se tornou ativista LGBT. Foi colunista da revista Sui Generis, do site Mix Brasil e da Folha de S. Paulo. Também escreveu os livros Lésbicas (1999), Girls - Garotas Iradas (2001), As Sereias da Rive Gauche (2002) e Balada para as Meninas Perdidas (2003).  Nos últimos anos, Vange e Cilmara Bedaquê eram responsáveis pelo blog Lupulinas, dedicado ao mercado de cervejas artesanais.   Cilmara postou uma última mensagem antes do falecimento de Vange:  "Um sentimento que deixa partir/ Tendo a certeza da liberdade do amor. Ela então sonhou que era livre / Do cateter, das agulhas em suas veias, do buraco em seu peito. Eu só pude dizer: você é livre".
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
2
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
Áudio indisponível
3
Na Conta Da Loucura
Bruno & Marrone
4
Avisa Que Eu Cheguei (Part. Ivete Sangalo)
Naiara Azevedo
5
Amigo Taxista
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Vange Leonel, cantora e ativista do movimento LGBT, morre em São Paulo

por em 15/07/2014
A cantora Vange Leonel morreu na noite de ontem (15/ 07) em São Paulo, aos 51 anos. Também escritora e ativista do movimento LGBT, ela estava internada com câncer de ovário. As primeiras notícias sobre o agravamento do estado de saúde da cantora foram dadas por sua esposa, Cilmara Bedaque, que escreveu no Twitter: "Estou vivendo o pior momento da minha vida. E não posso responder perguntas porque minhas mãos estão ocupadas com as dela". Maria Evangelina Leonel Gandolfo foi integrante da  banda Nau, que surgiu nos anos 80. Depois que o grupo acabou, a artista seguiu carreira solo e teve suas músicas em trilhas sonoras de novelas brasileiras, como “Noite Preta", que foi tema de abertura de Vamp, da TV Globo.   Asssista:   A artista também era conhecida por sua luta em favor do feminismo. Em 1995, assumiu publicamente sua homossexualidade e se tornou ativista LGBT. Foi colunista da revista Sui Generis, do site Mix Brasil e da Folha de S. Paulo. Também escreveu os livros Lésbicas (1999), Girls - Garotas Iradas (2001), As Sereias da Rive Gauche (2002) e Balada para as Meninas Perdidas (2003).  Nos últimos anos, Vange e Cilmara Bedaquê eram responsáveis pelo blog Lupulinas, dedicado ao mercado de cervejas artesanais.   Cilmara postou uma última mensagem antes do falecimento de Vange:  "Um sentimento que deixa partir/ Tendo a certeza da liberdade do amor. Ela então sonhou que era livre / Do cateter, das agulhas em suas veias, do buraco em seu peito. Eu só pude dizer: você é livre".